Dedetização: NÃO faça você mesmo!

O Engenheiro Agrônomo Alex Trindade

O Engenheiro Agrônomo Alex Trindade

Já virou uma cena clássica do verão. A família chega à casa de praia e percebe que a mesma possui alguns inquilinos indesejados: ratos, baratas, formigas ou cupins. Geralmente, a primeira iniciativa é tentar resolver o problema por conta própria. Mas isso pode não ser uma boa ideia, além de ser potencialmente perigoso. O ideal é que se procure um especialista para lidar com a questão.
As pragas urbanas têm sido cada vez mais frequentes, mas nós também temos uma parcela de culpa nesta proliferação. O descarte irregular de lixo é um exemplo disso. Nossa reportagem conversou com o engenheiro agrônomo Alex Trindade, proprietário da Imune Guerra, empresa especialista no controle de pragas. Perguntamos a ele quais são os principais perigos de tentar resolver uma proliferação de pragas por conta própria. “O maior risco é a manipulação dos produtos químicos. A questão é que a pessoa pode não saber manipular o produto na concentração adequada e não usar o equipamento de proteção individual (EPI) correto ou de boa qualidade. Isso aumenta o risco de a pessoa sofrer uma intoxicação. E, ainda, se a pessoa não sabe as técnicas de aplicação, provavelmente não vai obter o resultado desejado no controle das pragas. As mais comuns, que as pessoas tentam lidar por conta própria, são ratos e baratas. Costumam comprar produtos em lojas agropecuárias, que muitas vezes são inadequados, como carrapaticidas, defensivos agrícolas ou agrotóxicos. Isso eleva o potencial de contaminação do ambiente, além de aumentar o risco de uma intoxicação. Porque ela pode comprar um produto de uma classe toxicológica que não seja para o uso residencial ou comercial, por falta de conhecimento técnico”, afirma.
Alex ressalta como uma empresa profissional como a Imune Guerra pode ajudar neste sentido. “A empresa profissional no controle de pragas pode orientar o cliente com formas alternativas de controle de pragas, como a correta destinação dos resíduos, acondicionamento certo do lixo, ou seja, lixeira com tampa. Outro fator importante é diminuir a oferta de alimentos. A ração dos pets, por exemplo, não deve ficar no comedouro à noite, fornecendo o alimento durante o dia e à noite. Deve-se recolher o restante da ração que o gato ou o cachorro não comeu. Com relação a outras pragas como os cupins, a gente orienta o cliente sobre a espécie de cupim que está na sua residência, para que ele tenha uma ideia do grau de infestação, a velocidade com que ele ataca os móveis e o madeiramento estrutural”.
Vale lembrar que a Imune Guerra atende além do controle de baratas, roedores, formigas, moscas, pernilongos e cupins. Outros serviços oferecidos pela empresa são sanitização e desinfecção, higienização de reservatórios de água e controle de morcegos e aves. Para mais informações, entre em contato pelo telefone 0800-281273 ou pelo WhatsApp (22) 998373680.