FOR YOU

A Professora Karla Barcelos tem 27 anos de experiência
na área, tendo trabalhado em diversos cursos e
desenvolvido o KeyWay Cursos.

A professora é conveniada do Núcleo de Apoio e Promoção do Bem-Estar (NAPBEM), do Instituto Federal Fluminense (IFF)

Foto ilustrativa Já estamos em fevereiro e a sensação que temos é que o “tempo está voando”. Eu, particularmente, atribuo esse sentimento à nossa rotina diária. Trabalhamos tanto que não vemos o tempo passar e, quando olhamos para ele, parece que ele se foi. Estive pensando em como poderia minimizar essa “perda do tempo”. A chave está na priorização do mesmo. Venha comigo. A que horas você acorda? Já pensou em adicionar uma ou duas horas no seu dia? Então, vem a questão: o que fazer com esse tempo extra? Já considerou em fazer algo por você? Que tal fazer um exercício físico, observar a natureza ao seu redor, pensar sobre o verdadeiro sentido de sua vida, fazer um curso novo, ler um livro? As possibilidades são infinitas. A questão é: faça por você, não porque vai servir para o seu trabalho, ou para postar nas redes e mostrar para seus seguidores. Nesse silêncio, outras perguntas surgirão, mas respostas também, ao menos tente. Isso não é um conselho, só estou dividindo questões. Sempre foi intenção desta coluna trazer reflexões relevantes para os leitores, provocá-los a se moverem e saírem de seu conforto, pois a vida acontece em movimento e não com estagnação. Nos desafiar diariamente pode ser cansativo, certamente o é, mas sem esses desafios não me conheço e, consequentemente, me torno mais um na multidão. Eu sou professora de Inglês e meu convívio com meus alunos me traz experiências que eu não tive e delas tiro lições valiosas. Aprender o idioma serve para muitas coisas, trabalho, viagem, realização pessoal, até por vaidade, mas depois de iniciado o curso se torna um caminho de descobertas não só para os alunos, mas também para mim. É isso que faço “FOR MYSELF”. E você, o que faz “FOR YOURSELF”?