Em suas últimas edições, o Mania de Saúde tem apresentado as novas possibilidades do uso da toxina botulínica (popularmente conhecida como Botox), principalmente no campo da odontologia. Além de conseguir ajudar em tratamentos estéticos, o procedimento também pode ser usado na correção de problemas que causam bastante incômodo em quem os tem. 
O cirurgião dentista Dr. Walmir Domiguito conversou com nossa reportagem sobre o tratamento que vem sendo utilizado com bastante sucesso no tratamento de bruxismo, uma desordem funcional que se caracteriza pelo ranger ou apertar dos dentes durante o dia ou, mais comumente, durante o sono. “É comum a pessoa perceber que tem bruxismo porque começa a ter desgaste dentário, dores na face, ou ainda quando alguém que dorme com ela fala sobre o ranger de dentes. O bruxismo é definido como o contato estático ou dinâmico dos dentes em momentos outros, que não aqueles que ocorrem durantes as funções normais de mastigação ou deglutição, estando sempre associado a um estado emocional alterado do paciente, ou seja, o estresse. Pode causar dor de cabeça e alteração comportamental psicológica. Até então, o tratamento era feito com placas, que precisavam ser trocadas. Agora, com o uso da toxina botulínica, o dentista aplica a substância nos músculos principais, liberando o paciente da necessidade do uso de placas. A principal função é bloquear a liberação do neurotransmissor acetilcolina, responsável pela contração muscular. Não tendo essa contração sob estresse, o bruxismo deixa de ocorrer. O tratamento é feito no consultório em apenas uma sessão, com o paciente retornando a cada seis meses. A principal diferença do uso das placas é o que paciente deixa de ranger os dentes e deixa de sentir dor”, afirma.  
Dr. Walmir ainda aborda o uso da substância no tratamento do sorriso gengival. “É um problema ligado à área da estética. Quando a pessoa dá um sorriso, aparece muito a gengiva. Isso pode trazer algum incômodo, de acordo com o biotipo de cada pessoa. Hoje nós conseguimos, com a aplicação da toxina botulínica, corrigir isso. Ela vai agir da mesma forma que no caso do bruxismo, bloqueando a acetilcolina, impedindo a contração muscular exacerbada, fazendo com que o paciente consiga ter o sorriso desejado e melhorando sua autoestima. É importante destacar que o uso da toxina foi liberado para a odontologia. No entanto, apenas profissionais treinados podem fazer o manuseio de forma segura”, finaliza o médico. 

Texto produzido em: 21/10/2016