Não é segredo para ninguém que o mercado da estética foi um dos que mais cresceram nos últimos anos. Esse avanço pode ser sentido, por exemplo, no âmbito da cirurgia plástica, cuja demanda, na última década, aumentou de forma exponencial entre o público brasileiro, deixando o país à frente de Japão e México e perdendo apenas para os Estados Unidos em número de cirurgias realizadas. 
E, dentre elas, destacam-se justamente os procedimentos estéticos, que ultrapassaram o número de cirurgias reparadoras nos três últimos censos realizados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Nesse contexto, é essencial alertar o público quanto a alguns cuidados básicos a serem tomados antes de se decidir por uma cirurgia plástica, a fim de evitar percalços que possam comprometer o resultado ou até mesmo a realização da própria cirurgia.
Principalmente agora, nesta época do ano, onde boa parte do público já começa a vislumbrar a possibilidade de se submeter a uma cirurgia plástica, muitas vezes recorrendo à internet atrás de informações que, em sua grande maioria, costumam estar equivocadas, como alerta, ao Mania de Saúde, os médicos cirurgiões plásticos Dr. Leonardo e Dr. Rodrigo Guimarães, da Clínica Espaço Duo.
“Hoje em dia, é muito comum as pessoas entrarem na internet, ou em grupos de Whatsapp, para colherem informações sobre cirurgia plástica. Isso faz com que os pacientes cheguem até nós com um tipo de conhecimento que nem sempre é aplicado para o caso deles. Mas o ideal é que venham ao consultório sem qualquer tipo de preconceito, para que a gente consiga entender o desejo e a expectativa do paciente para então direcioná-lo, porque cada indivíduo tem as suas características. Você não vai se submeter a uma cirurgia para ficar igual àquela celebridade que fez a mesma cirurgia. Adequar essa expectativa do paciente às suas reais possibilidades é fundamental para o bom resultado”, afirmam. 
Outra recomendação importante, segundo os cirurgiões, diz respeito ao planejamento, que acaba sendo uma das etapas mais difíceis da cirurgia devido ao costume de muitas pessoas em deixar tudo para a última hora. “Hoje os pacientes da Espaço Duo já entendem que a cirurgia deve ser marcada com, pelo menos, dois ou três meses de antecedência. Se ele está se programando para fazer uma cirurgia no final do ano, por exemplo, o recomendado é que procure o cirurgião agora, pois é preciso seguir todo um planejamento para obter um bom resultado”, contam os médicos. “De uma maneira geral, o paciente precisa organizar a sua agenda, para que o pré e o pós-operatório sejam feitos de maneira adequada. Se você fizer um pré-operatório muito em cima da hora, para operar dentro de poucas semanas, correrá o risco de suspender a cirurgia caso apareça algum problema nesse intervalo de tempo. Por isso é importante realizar o pré-operatório com antecedência, pois há requisitos a serem cumpridos”. 
É fundamental, também, o paciente saber como estará sua agenda após a cirurgia, em questões de trabalho ou compromissos pessoais, já que o pós-operatório nem sempre é uma coisa linear e exigirá cuidados específicos de acordo com cada procedimento. “Outra recomendação é se programar do ponto de vista financeiro, por que todo esse processo trará um custo e não é saudável o paciente passar por tudo isso para acabar se endividando. Até porque não estamos tratando uma doença, mas fazendo uma cirurgia estética, visando o bem-estar do paciente e a melhora da sua autoestima. Cumprindo esses requisitos, a chance de sucesso é muito maior”, destacam os cirurgiões.
A segurança na realização do procedimento também não pode ser negligenciada. A recomendação da própria SBCP é buscar, em seu portal na internet, os cirurgiões membros da entidade, pois estão aptos a seguir todos os protocolos de segurança. “A cirurgia plástica ajuda a melhorar, em muito, a autoestima do paciente. Quando isso acontece, ele não muda apenas a estética do corpo, mas até a maneira como vive. É uma transformação altamente positiva em sua vida. Para isso, é importante que esteja tudo alinhado, dentro de um planejamento que visará, antes de tudo, a segurança do paciente e, claro, a sua satisfação com a cirurgia, objetivando assim o melhor resultado”.

Texto produzido em: 22/07/2019