Cristiane Barros – Assistente Social do Hemocentro do Hospital Ferreira Machado

No começo de ano, muitos calouros serão recebidos em suas universidades com a proposta de trote solidário por parte dos veteranos, que tem como objetivo a doação de sangue para o abastecimento do hemocentro local. No entanto, mesmo no meio acadêmico, ainda pairam dúvidas sobre quem pode ou não doar sangue, sob quais condições. O Mania de Saúde conversou com Cristiane Barros, Assistente Social do Hemocentro do Hospital Ferreira Machado, que nos tirou algumas dúvidas sobre a doação. 

Principais dúvidas

Mulheres em período menstrual – “Uma dúvida comum que as pessoas têm é se mulheres menstruadas podem doar, por estarem perdendo sangue. Não tem problema nenhum. A mulher só é impedida de doar quando está grávida ou amamentando.” 

Tatuagens e piercings – “Impedem a doação no período de 12 meses, porque, ao fazer um dos dois, você corre o risco de se infectar. Claro que a gente sabe que existem estúdios de tatuagem bacanas, inclusive fiscalizados pela ANVISA, mas não são todos os lugares e não há como nós termos o controle de onde cada pessoa fez a tatuagem ou o piercing. Uma coisa que pouca gente fala é que, no caso de uma tatuagem, não é só a agulha que tem que ser descartável, mas a tinta também. Porque essa tinta em contato com agulha contaminada também se contamina.”

Hepatite – “Com relação à hepatite, a gente geralmente diz que, se a pessoa teve antes dos dez anos de idade, ela pode doar, porque nessa idade, provavelmente, ela ainda não iniciou a sua vida sexual. Então, é muito pouco provável que você tenha se contaminado com a hepatite C ou a B. Até esta idade, o mais possível é que se tenha tido a hepatite A, que a gente fica amarelinho, então, não tem problema. No entanto, se você já teve dos tipos B e C, não pode doar” 

Homossexuais – “O protocolo é bem claro: não existe preconceito com relação à sexualidade de cada indivíduo. No entanto, homens que se relacionam com outros homens têm uma possibilidade maior de se contaminar, isso é estatisticamente comprovado. O ânus é uma região mais vascularizada, então, a possibilidade de você se contaminar em uma relação anal é maior do que em uma relação vaginal. Nós não estamos interessados em saber se a pessoa é homossexual ou não, até porque muitos homens mantêm relações com outros e não se consideram homossexuais, por serem casados, enfim. A regra diz respeito a qualquer indivíduo do sexo masculino que tem relação sexual com outros do mesmo sexo. No entanto não tem como a gente se certificar disso na hora da entrevista, então, é preciso contar com a sinceridade das pessoas.” 

Janela imunológica – “Quando a pessoa tem uma relação sexual e ocorre uma contaminação, esta só vai aparecer nos testes de laboratório após certo período. Com os avanços tecnológicos, este tempo tem se reduzido. Por isso que eu digo que é importante que as pessoas usem da maior sinceridade possível nas entrevistas”. 

O Hemocentro funciona das 07h às 18h, todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados. Menores de idade com 16 e 17 anos podem doar, mas somente com o pai, a mãe ou algum responsável legal presente. Fundamental levar algum documento original com fotografia e dentro da validade. Outra coisa é que não se deve doar em jejum, mas também não se pode comer nada com gordura.

Texto produzido em: 10/12/2014