Existe um artista que é completamente anônimo, totalmente desconhecido do público, mas que tem uma importância enorme no mundo das artes. Falo do restaurador, que é o artista/artesão responsável por conservar ou restaurar obras de artes ou arquitetônicas, devolvendo a dignidade e a estrutura original de um objeto.
E o trabalho de restauração não é uma mera reforma, um “repintar” ou “pintar por cima”. Vai muito além disso. Um restaurador profissional tem sempre que utilizar materiais compatíveis e harmônico com o objeto em restauro e especial  cuidado de não intervir na obra sendo restaurada, não deixando que seu gosto pessoal e muito menos o gosto do cliente possa incidir sobre o trabalho, o que viria a descaracterizar o original.
Temos vários exemplos no mundo das artes onde, ao contrário de contratar um profissional especializado, o serviço de restauro foi entregue a uma pessoa do local, sem o devido conhecimento do que seja realmente restaurar, e que o trabalho final resultou em um desastre. As teorias de restauros vigentes foram estabelecidas no século XX e são de autoria do italiano Casari Brandi, onde ficaram definidos os critérios para intervenção no restauro, sendo estas teorias observadas até hoje, devendo o restaurador se preocupar em intervir o mínimo possível, sempre com atenção de que as reintegrações, os preenchimentos de lacunas e retoques não venham alterar a autenticidade da obra.
Em alguns casos, não só devido ao tempo, como também por já ter recebido a obra intervenções anteriores impróprias e incorretas, o profissional de restauro ainda tem que contar com o apoio de outros profissionais, tais como historiadores e pesquisadores de artes, para que, antes de sua intervenção de restauro, possa trazer a obra a seu estado primitivo, original tal como produzida pelo artista, para que então, e só então, utilizando materiais próprios, compatíveis e reversíveis, possa fazer o competente restauro do objeto.
Em nossa cidade a Igreja Nossa Senhora do Carmo, localizada logo no início da Rua Treze de Maio, no centro, está passando por um processo de restauração, tendo a restauradora Michelini Braga na equipe, e o resultado pode ser visto de imediato por qualquer pessoa, bastando ir a igreja.

Texto: 05/12/2016