O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa que provoca o declínio das funções cognitivas, reduzindo as capacidades de trabalho e relação social e interferindo no comportamento e na personalidade da pessoa. De início, o paciente começa a perder sua memória mais recente. Pode até lembrar com precisão acontecimentos de anos atrás, mas esquecer que acabou de realizar uma refeição. Quem tem um idoso em casa, ou na família, deve estar atento à saúde mental do mesmo. Nossa reportagem conversou com a médica neurologista Dra. Laila Caraline, que nos falou mais sobre a doença. 
Mania de Saúde – O Alzheimer dá alguns sinais para a família de que há algo errado com aquela pessoa?
Dra. Laila Caraline – A doença de Alzheimer não é um transtorno cognitivo que acontece de repente. Os sintomas vão aparecendo aos poucos e consistem basicamente nos esquecimentos, principalmente para fatos recentes. Por exemplo, o idoso pode esquecer o que ele almoçou ou que recebeu uma vista, mas ele pode lembrar coisas do período da escola. E outros tipos de esquecimento como o café no fogo, a chave para o lado de fora da casa, a data de pagar uma determinada conta. Coisas que não aconteciam antes. 
Mania de Saúde – É uma doença que acomete mais os idosos? É possível prevenir?
Dra. Laila Caraline – Exato. Algumas pesquisas mostram que depois dos 65 anos, a cada 5 anos, as chances de se ter a doença de Alzheimer dobram. Os casos mais precoces geralmente ocorrem por fatores genéticos. O principal fator de risco para a doença é mesmo a idade. Mas quanto maior reserva cognitiva o idoso tiver, menores são as chances de ele se tornar um idoso incapaz. Mesmo que ele tenha o Alzheimer, vai demorar para o quadro se agravar. Os principais fatores para a prevenção do Alzheimer e para a sua progressão são: fazer atividade física, ter uma dieta saudável, manter uma vida social ativa, tentar aprender coisas novas, como idiomas, jogos, fazer palavras-cruzadas. Existem exercícios feitos especialmente para estimulação cognitiva, que são feitos por especialistas, como psicólogos ou enfermeiros. 
Mania de Saúde – Qual é a primeira atitude que a família deve ter ao notar os primeiros sintomas?
Dra. Laila Caraline – O ideal é que a família leve logo ao neurologista ou geriatra, que são os profissionais mais capacitados para aplicar os testes e detectar se o paciente realmente tem algum transtorno cognitivo. O Alzheimer é uma doença progressiva. Existem medicações que atrasam a perda neuronal. Além disso o médico dá outras orientações para a família, como por exemplo, ficar atento à gestão financeira do idoso, para que ele não caia em golpes. Porque é muito comum esse paciente pagar uma conta e não lembrar que pagou, comprar alguma coisa e não se lembrar. A família precisa mudar sua rotina para estar mais próxima deste idoso, já que ele pode colocar a si mesmo em risco. Por exemplo, o principal prejuízo é a memória temporal, então ele pode esquecer há quanto tempo colocou a água do café, esquecer uma panela no fogo. Com o avanço da doença começa a haver também a perda da memória visual. O idoso pode estar andando em uma rua que sempre andou, mas como aquela rua hoje, não é a mesma de vinte anos atrás, ele pode se confundir e não se lembrar de como voltar para casa. Por isso é necessário que a família volte sua atenção para este paciente. O tratamento é individualizado porque é preciso levar em conta a realidade de cada idoso, quais medicações ele já toma, como ele responde a determinado medicamento. E, ressalto, aos primeiros sinais, procurar o especialista. 

Texto produzido em 14/06/2019