Sob o signo de Janu, o deus da dupla face, janeiro se abre em abraço ao homem por ele em  trânsito. Em condição de larva, trezentas e sessenta e cinco páginas, em branco, são oferecidas, páginas que se querem preenchidas por sons solares,  pelas luzes que nos chegam dos giratórios sins e nãos que nascem das marés do tempo, este palco por onde a vida em cena se encena.

Janeiro chega. Em seu signo, está a magia de se reinventar o já inventado, de se reescrever inimaginárias partituras, ora em adágios, ora como se alegro fossem.

E enquanto janeiro se anuncia, escreva seu teleprompter para 20015. E como sugere o poeta, “amarre seu arado a uma estrela” e deixe-o vadiar pelos espaços virgens deste tempo em invenção. Não o queira repetindo rotas já gastas pelos desgastes do próprio tempo, como se ele, o tempo, não pudesse inventar e contar histórias diferentes. Fabrique seu janeiro, seu fevereiro, seu março e abril. Roteirize todos os seus meses. Deixe a cada dia o acontecer desse dia, conformando-o à meta por você já definida.

Escreva seu teleprompter com as senhas do ser. Do Ser que você acredita ser. Nele registre seu roteiro. Em seu roteiro registre as etapas de seu caminhar. Lembre-se de que o roteiro é seu. A meta é sua. Os obstáculos são dos outros. Você tem que viver o seu roteiro. Escreva palavras de ordem. Inclua, para serem realizados, sonhos ousados. Sonhos viageiros também cabem nele. Volte ao cais de sua memória. Recupere desejos. Imponha-se realizar tudo o que foi adiado e traga o tudo arquivado para o agora. É no agora que a vida é vivida. Enamore-se da vida. Cartorize amores. Amor é sangue que aciona os motores do viver. Não tenha medo de amar. Como águas cantareiras, o amor tem seus reservatórios. Invente águas-amores. Não sinta sede.

Em seu teleprompter permita-se mudar. Permita-se ser outro/a em você mesmo/a. Reequilibre seu emocionaL Alimente seu mundo afetivo. Tire-se da solidão. Não se esqueça de que: meta é a gente que determina. Caminhos, somos nós que abrimos. Desafios a gente desafia.  Vida, a gente inventa. Saudade é para ser curtida. Sonhos se querem realizados. 

2015 quer ver determinado em seu teleprompter a senha 

SER FELIZ. 
Acredite!

Texto: 02/12/2014