Mais do que o “zelador” da boa saúde, o médico precisa ser amigo do paciente. A afirmativa é do Dr. Adilson Sarmet. No mês em que é comemorado o Dia do Médico (18 de outubro), o Mania de Saúde homenageia todos os que dedicam as suas vidas a cuidarem da vida de outras pessoas que atravessam uma enfermidade.
“O médico, antes de qualquer coisa, precisa ser amigo, ter a confiança do paciente, ser um bom ouvinte. A medicina tem avançado bastante nas questões tecnológicas, mas o médico não pode perder a sua essência por conta disto. Faço este alerta para que todos os médicos não se esqueçam do juramento que um dia fizeram”, declarou Sarmet, com mais de 50 anos de consultório.
No mês em que é comemorado o Dia do Médico, Sarmet manda um recado para os pacientes. “Uma vida bem vivida, com boa alimentação, exercícios físicos, equilíbrio emocional e momentos de lazer, vão fazer qualquer pessoa ser mais saudável. É melhor uma vida assim do que uma vida com remédios. E quem tem esse estilo de vida vai ao médico de forma preventiva, para exames rotineiros, não porque está doente. Agora, quem tem um estilo de vida desregrada poderá sofrer com diabetes, hipertensão e outros tipos de doenças, e terá que visitar o médico regularmente”.
O clínico geral destaca o papel do médico em todas as fases da vida, reforçando a relação médico e paciente. “Todos precisam de um médico de confiança, seja qual for a idade. Se é criança tem que ter um pediatra que o acompanhe desde o nascimento. Um jovem ou um adulto tem que ser acompanhado por um clínico geral, pelo menos uma consulta por ano para que, caso necessário, este paciente realize exames mais detalhados ou até mesmo seja encaminhando a um especialista. O idoso precisa de ainda mais atenção por parte do médico, com um acompanhamento mais detalhado e ampliado. Então, na verdade, toda família precisa ter um médico amigo, que possa orientar e zelar pela saúde de todos”. 
Por fim, Sarmet enfatiza o papel da consulta preventiva de forma regular. “Não devem procurar o médico quando se está doente. O médico tem que ser consultado como forma de prevenir problemas, assim como você leva o carro no mecânico para averiguar como está o motor, os pneus e os equipamentos. Esta conscientização é importante por parte da população e ajudaria a evitar o avanço de doenças graves”, finalizou.

Texto produzido em: 22/09/2016