Dr. Leonardo Guimarães e Dr. Rodrigo Guimarães

Cirurgia plástica pode auxiliar, em muito, mulheres que desejam aprimorar a estética com a prótese ideal para a sua mama.

Ter um corpo harmonioso pode não ser uma tarefa tão simples que dê para se resolver apenas com academia. É preciso que as medidas se completem, dando a você a sensação de conforto consigo mesmo. A cirurgia plástica aparece neste cenário como importante instrumento de colaboração para se chegar ao corpo que sempre quis.

Para as mulheres, por exemplo, o tamanho dos seios é algo que sempre chama a atenção e, com uma cirurgia, pode se chegar a resultados excelentes.

Nossa reportagem conversou com os cirurgiões plásticos Dr. Rodrigo Guimarães e Dr. Leonardo Guimarães, do Espaço Duo. Segundo Dr. Leonardo, a avaliação deve ser feita caso a caso e não adianta usar o parâmetro do corpo de uma amiga. “Na colocação da prótese de mama, é preciso avaliar cada paciente independente do outro. Para citar um exemplo, um volume de 300 ml pode ter um resultado em uma pessoa e em outra ser totalmente diferente. Depende da morfologia do paciente. É preciso olhar a parede torácica, a consistência da pele, o tipo de pele, se a mama é glandular ou se é gordurosa, se tem excesso de pele ou não etc. São vários fatores que, unidos, influenciam no resultado e na indicação. Pode-se indicar a prótese para a paciente que tem hipomastia, ou seja, que tem pouca mama, e para a paciente que tem a mama caída, ou seja, excesso de pele com pouca glândula. Então, é uma questão de adequar ao que o corpo pede. Atualmente, as próteses estão muito mais adequadas ao corpo no seu formato. Há ainda as indicações para redução da mama. Hoje, há os casos em que se faz a redução da mama com prótese, ou seja, a gente reduz o volume da mama e coloca uma prótese para melhorar a consistência, a duração, o formato do corpo. Esta cirurgia, em especial, precisa de uma indicação mais precisa”, afirma. 
Dr Rodrigo explica os tipos de cirurgia. “A colocação de prótese mamária pode ser feita tanto submuscular quanto subglandular. Há um mito de que quando é feita submuscular a mama cai menos, mas, cientificamente, não existe comprovação disto. A indicação de colocar submuscular ou subglandular vai de acordo com a quantidade de tecido que a paciente tem na mama. E aí são tipos de cirurgias diferentes, muda o tipo de anestesia, o pós-operatório. Hoje, cerca de 85% das cirurgias de prótese mamária que fazemos é na frente do músculo, a maioria com anestesia local, sendo assim uma cirurgia menos agressiva. Em torno de vinte e um dias a paciente volta às suas atividades normais. Claro que utilizando sutiã, sem pegar peso ou fazer grande esforço físico. Atualmente não existe mais o momento ideal para operar. O momento ideal é quando você pode. Quem vai tirar férias agora em janeiro e fevereiro, é um bom período para pensar neste tipo de cirurgia, porque consegue repousar mais, sem o agito do ano corrido. É importante sempre lembrar que, quando se resolve procurar por qualquer cirurgia plástica, o paciente deve procurar saber se aquele cirurgião pertence à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e a procedência da prótese que será utilizada”, finaliza o cirurgião plástico.

Texto produzido em: 09/12/2014