Aquele modelo antigo de barbearia, onde bastavam a cadeira e a tesoura do barbeiro, está ficando cada vez mais para trás. Hoje, um dos mercados que mais cresce a olhos vistos é o da barbershop. Os profissionais dessa área estão cada vez mais atualizados e os estabelecimentos mais modernos, visando sempre o conforto do cliente e, principalmente, atrair o público jovem. A indústria da beleza masculina movimentou o equivalente a US$ 3,2 bilhões no passado, conforme apontou os dados mais recentes divulgados pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), mantendo a segunda colocação no mercado mundial, atrás apenas dos EUA, que apresentou faturamento de US$ 5,02 bilhões no período.
Em Itaperuna, nossa reportagem conversou com Matheus Peres, que está no ramo desde 2015 e afirma que é importante se manter atualizado com relação às mudanças do mercado. “A concorrência aumentou muito nos últimos anos, então, se você não se destacar, acaba ficando para trás. Isso fez com que muitas pessoas que tinham aquela barbearia mais tradicional se atualizassem e corressem atrás para se adaptar aos novos tempos e aos desejos do cliente. Se não tiver um diferencial, o público procura outro local. E, claro, um bom atendimento e um bom serviço continuam sendo primordiais para qualquer pessoa que trabalhe com serviços. E percebo também que hoje as pessoas se fixam muito na questão visual. Então, o estabelecimento precisa oferecer uma ambientação agradável, com conforto, para que o cliente saia daqui querendo voltar. Por isso nós aqui estamos sempre buscando mudanças e melhorias no nosso ambiente. Trabalho com barbearia há quatro anos e percebo bem essa mudança no mercado”, disse. 
Peres fala ainda sobre qual é seu maior público. “A procura maior continua sendo pelo corte de cabelo. Atendo também muitos estudantes, já que Itaperuna se tornou um importante polo universitário na região. Crianças também vêm. Por isso procuro manter sempre um ambiente familiar, para que as pessoas se sintam à vontade em vir com os filhos. Para ser um bom profissional nessa área é importante ser uma pessoa paciente, porque lidar com pessoas exige isso. Zelar sempre pelo conforto do cliente, atendendo-o bem, sem pressa, torná-lo um amigo, para que ele saia querendo voltar e, principalmente, falando bem do seu negócio”, finaliza. 

Texto produzido em 13/08/2019