Nova diretoria da ABRINT, em foto no 7º Encontro Nacional de Provedores, realizado este ano

O Brasil assistiu, recentemente, a uma grande conquista democrática, quando o STF derrubou a necessidade de autorização prévia para biografias. Muita gente se posicionou a favor ou contra, mas a verdade é que, juridicamente, o assunto só se esgotou porque as associações de editores e livros fizeram a sua parte. 

Esse é um exemplo muito claro de como a união pode fazer a diferença no meio empresarial. Mas nem todo mundo conhece o potencial que as associações podem ter.


Wardner Maia (Presidente do Conselho Consultivo da ABRINT), Euclydes Vieira Neto (Diretor Administrativo da ABRINT) e Erich Rodrigues (Presidente da ABRINT)

Um caso bastante ilustrativo é o da Associação Brasileira de Provedores de Internet, a ABRINT. Fundada há cerca de oito anos, ela busca reforçar a representatividade de seus associados junto à sociedade, governo e órgãos reguladores nos assuntos pertinentes ao setor, o que resulta, por exemplo, em melhores condições para a oferta de internet no país.

Campos e região, por exemplo, contam com um importante membro na entidade, o Dr. Euclydes Vieira Neto, Diretor Executivo do Censanet e Diretor Administrativo da ABRINT. Ele falou, ao Mania de Saúde, sobre o trabalho da instituição. “A ABRINT é  hoje a maior associação de provedores regionais do país. Todos os estados do Brasil têm, pelo menos, um associado nosso. Esses associados são empresas regionais, que atendem à necessidade daquela região. A ABRINT possui algo em torno de 600 associados e o principal objetivo é a representatividade. Temos um canal muito bom de relacionamento com as agências reguladoras, com a ANATEL e com o Ministério das Comunicações, o que ajuda bastante na busca de melhorias para o setor. Afinal, se todos os provedores regionais formassem uma única empresa, por exemplo, ela seria a quarta maior empresa de telecomunicações do país, o que demonstra a sua força no mercado”, disse Dr. Euclydes. 

Segundo ele, a importância do trabalho da ABRINT se evidencia, por exemplo, na maneira como os provedores regionais levam soluções a lugares onde as grandes operadoras não chegam. “A força das empresas regionais é muito grande. Então, temos trabalhado muito para que o governo olhe também o lado do provedor regional, porque é fato que as grandes operadoras têm o seu papel, mas elas são muito comerciais. Onde está fácil de vender, elas chegam. Mas, no lugar mais longínquo, fica complicado. Temos associados da ABRINT que levam internet a clientes no interior do Amazonas, em lugares remotos, onde as grandes operadoras não vão. Então, as decisões que o governo toma em relação a esse segmento também devem priorizar os provedores regionais, porque eles são importantíssimos”.

Com essa representatividade, a ABRINT começou a se destacar de várias maneiras, a ponto de ter sido convidada para integrar uma delegação do Brasil que foi para a Coreia estudar os rumos da internet. “Este ano, também, realizamos o 7º Encontro Nacional de Provedores, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, que atraiu um número enorme de pessoas, profissionais da área etc. A feira de negócios também foi bastante significativa. Hoje já é considerado o maior encontro da América Latina de provedores regionais. Isso mostra o quanto a associação é fundamental para todos nós”, comentou Dr. Euclydes.

Reeleito para o cargo de Diretor Administrativo com louvor, pelos votos dos seus pares, o Diretor ressalta que sua participação simboliza o papel que o Censanet tem desempenhado na ABRINT. “Ficamos muito felizes porque não sou eu, mas o Censanet que faz sobressair o seu reconhecimento. Ele é muito respeitado dentro da associação pelo provedor profissional que é, pela estrutura organizacional e pelo corpo técnico, que é bastante elogiado. Isso reforça ainda mais o nosso empenho em fazer o melhor”.

Texto produzido em: 01/07/2015