Por mais de uma vez, não só nesta coluna como também nas redes sociais, tenho me manifestado quanto ao trânsito em nossa cidade. Chamar de caos é pouco pois o desrespeito é em nível muito mais amplo do que chamamos de caos. O motorista campista, em sua esmagadora maioria, não tem respeito a nada, avançando sinal, invadindo faixa de pedestre, estacionando em local proibido e, quase sempre, trafegando em velocidade incompatível com o local, e até de forma tranquila, posto que não existe fiscalização severa e constante e nem nenhuma ação repressiva contra esta baderna cosmopolita.
A tudo isto tem que ser acrescido o arrojo dos nossos ciclistas, sempre em bicicletas sem freios e na contra mão, e ainda os malabarismos praticados por motos em nossas ruas cotidianamente.
Na mesma forma, em diversas ocasiões já alertei quanto ao perigo que se tornou a Av. Alberto Lamego, onde os moradores do local, alunos da UENF e outros, são obrigados a disputar a travessia com caminhões enormes em alta velocidade e já apontei que uma tragédia iria acontecer a qualquer momento E não deu outra. No dia 13 próximo passado duas senhoras foram atropeladas de forma violenta naquela avenida e perderam a vida.
Sabendo-se com antecedência do quão perigosa se tornou a Av. Alberto Lamego devido a velocidade dos carros, é de se perguntar até quando o poder público vai prosseguir nesta omissão criminosa de não regular e ordenar o trânsito de nossa terra ? Onde está a fiscalização efetiva e eficaz de nossa cidade? Respondo que não existe. É uma “terra de ninguém”, onde cada um que se defenda como puder.
Nos próximos meses teremos a campanha eleitoral, com as mesmas promessas de sempre e com os candidatos enaltecendo atividades que nunca fizeram e alardeando atitudes que nunca tomaram. Quem sabe, até por inteligência visando angariar votos de moradores e alunos, alguma autoridade não toma atitudes efetivas quanto ao ordenamento na Av. Alberto Lamego, seja por qualquer meio que for, redutor de velocidade, pardal eletrônico ou qualquer outro modo que possa romper com o atual quadro de tragédia anunciada para os que necessitam utilizar aquela via. 
Dizem que existindo eleições livres e democráticas, cada povo tem o governo que merece. Então, para os que utilizam a Av. Alberto Lamego, lembro que este ano tem eleição.

Texto: 20/07/2016