O Desejo de Ser Mãe

O Desejo de ser MãeMãe, a capacidade de multiplicar a vida, inerente à mulher. Esse é o sonho da grande maioria das mulheres, ser mãe, ter um filho. Contudo, vivemos em tempos modernos nos quais as mulheres desenvolvem um papel na sociedade, de produzir, se formar, fazer carreira, ou seja, por diversos motivos os sonhos são adiados, inclusive o de ser mãe. A mulher acaba por escolher ser mãe, como fruto da necessidade de sua vida, e a vida pode nos pregar algumas peças. A vida tem surpresas boas, mas tem outras desagradáveis. Às vezes a vida, em si, está ameaçada. É o caso das mulheres que são acometidas por um câncer. Essa doença pode aparecer antes da mulher constituir sua família, sua prole, e pode atrapalhar o desejo de gestar. A paciente oncológica pode ser acometida de um tumor ginecológico, que por si só é uma ameaça à fertilidade. Tumores do colo do útero têm uma prevalência significante durante a idade fértil. Por isso, algumas estratégias podem ser usadas para a preservação da fertilidade, apesar do tratamento eficiente desse temível tumor, indo até à Traquelectomia radical, em casos mais extremos. Mulheres que são acometidas por tumores de ovário podem congelar óvulos, antes da quimioterapia, ou até mesmo preservar um dos ovários, em casos selecionados; de acordo com o tipo de tumor e o estadiamento dele. Em outros casos, o tratamento de tumores em outros órgãos podem determinar a infertilidade. O uso de radioterapia pélvica, em mulheres férteis, pode determinar a esterilidade, podendo até ser necessária a transposição dos ovários, cirurgia que muda os ovários de posição. Ou pode haver a necessidade de congelamento dos óvulos. Alguns esquemas de hormonioterapia e quimioterapia levam à infertilidade transitória, mas com respostas imprevisíveis após o fim do tratamento oncológico, necessitando de aconselhamento antes do tratamento. Infelizmente, alguns casos são extremos e realmente determinam a esterilidade. Nada é mais sagrado que a vida, inclusive a sua. Ser mãe (ou pai) é multiplicar a vida. Porém a multiplicação da vida é um exercício diário e contínuo, não se trata da transmissão simples de uma carga genética; se trata de ajudar uma vida a florescer, crescer e evoluir. Não há amor maior que dos pais por um filho, ainda mais um filho que escolheu a você e lhe adotou em seu coração.