Fernando da Silveira

Fernando da Silveira

Fernando da Silveira é Mestre em Comunicação Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, advogado, professor da Faculdade de Direito de Campos. É membro da Academia Campista de Letras e colunista/colaborador do Jornal Mania de Saúde.

Apesar do fevereiro preocupante, vamos apostar no Ano Novo sem a cara dos anos velhos?

Por uma questão de sobrevivência está na hora de apostarmos no amor ao Homem e no amor à Natureza, atitude genuinamente cristã e que nos leva de fato à felicidade. A nossa era tecnológica, longe de nos levar à felicidade, está nos conduzindo à inquietação decorrente de uma hipercultura, que põe em risco a própria humanidade. O vezo de... (continua)

Um médico e jornalista que se tornou general

“Não obstante muitos dos seus contos sejam encantadoras aulas de biologia, a vocação de contista do meu colega Berilo Neves fez desses instantes de aprendizado páginas ficcionais da melhor qualidade”. – Capitão Galvão. No início da década de quarenta do século passado, um oficial do Exército Nacional escrevia artigos e crônicas na... (continua)

Natal, sublime noite do sim de Deus à vida

“Naquela noite, apareceu uma grande estrela. E eis que, assustados, os pastores correram pelos campos e começaram a ouvir estranhas vozes, passando e repassando em misteriosas harmonias. Deliciosa sensação de calma tornava leves seus rudes corpos afeitos às duras fadigas. Aproximando de uma manjedoura, encontraram um homem e uma jovem mulher. Sobre as palhas, envolto em panos, uma criança.... (continua)

Apesar da politicagem, não perdi a Esperança com inicial maiúscula

“ (...) e a vida passa...efêmera e vazia:/ um adiamento eterno que se espera,/ numa eterna esperança que se adia”... Raul de Leoni. Não sou nem nunca fui dono da verdade, daí me arriscar em dizer sem medo que, apesar do barulho dos candidatos que pretendem participar das câmaras legislativas, bem como dos que pleiteiam, para se usar aqui a nomenclatura de Pedro Calmon, a chefia do... (continua)

A metafísica e a arte poderão vencer o efêmero e a robotização do homem?

“Lauren morreu aos 89 anos, mas Doris com 90 e Kirk com 98 ainda estão por aqui – como se precisassem continuar vivos para ser eternos”. Ruy Castro. O ser humano vem em nosso tempo contestando sem maiores indagações a tese de nossa grandeza. É comum encontrar jovens universitários afirmando que é fruto da empáfia humana a crença de que o Criador de... (continua)

Um mundo que não é mais de deus, mas dos homens

    “A pós-modernidade levou ao clímax o egoísmo humano ao desencadear a robotização dos bípedes depenados de Diógenes”. - Carlos Pereira. A religiosidade, quando autêntica, dos integrantes da classe média voltados para os valores familiares vinha sendo elemento minimizador do processo de sexualização da cultura ocidental... (continua)

A maldade ficcional como advertência civilizadora

“A cultura, sob o aspecto antropológico, é o oásis em que se abrigou o homem para enfrentar a demoníaca natureza e a sua influência na própria conduta humana”. – Hipólito de Vasconcellos.   Sempre soube que a cultura no sentido antropológico é o mundo criado pelo ser humano para enfrentar o mundo natural, isto é, a natureza, este misto... (continua)