Dicas da Pelle – Flacidez na barriga: principais técnicas de tratamento

Dicas da Pelle

Dra. Ana Maria Pellegrini
CRM: 5253066-0 RQE: 04430
  • Dicas da Pelle - Flacidez na barriga: principais técnicas de tratamentoBioestimuladores: substâncias injetáveis que estimulam as células (fibroblastos) do próprio corpo na produção de colágeno. São biocompatíveis e absorvíveis (são absorvidas com o tempo). Atualmente, os mais conhecidos são o ácido polilático (Sculptra®) e a hidroxipatita de cálcio (Radiesse®). Logo após a aplicação, é possível notar seus benefícios, e o processo de melhorias continua ao longo dos meses, uma vez que o próprio organismo é estimulado a produzir colágeno, favorecendo o aspecto firme da pele.
  • Ultrassom micro e macrofocado (Ultraformer MPT e Atria): são equipamentos de última geração eficazes no combate à flacidez na barriga, além de outras partes do corpo, como braços, coxas e glúteos. Essa tecnologia inovadora se diferencia porque, além de tratar a pele, atinge a chamada fáscia muscular, camada que envolve os músculos. Com esse alcance no plano muscular, os resultados são muito mais precisos. Vale lembrar que a tecnologia é capaz de atingir a camada de gordura, favorecendo a diminuição da mesma e melhora do contorno corporal. Esses aparelhos agem estimulando colágeno através do calor. O número de aplicações varia conforme o grau de flacidez e gordura do paciente.
  • Radiofrequência: tratamento que eleva a temperatura da pele e é utilizada no combate à flacidez, ativando a circulação sanguínea. Atua no tratamento de flacidez e gordura localizada.
  • Fios: cada vez mais tecnológicos, os fios são feitos à base de polidioxanona ou ácido poliláctico e são aplicados por baixo da pele, para dar mais sustentação e até “puxá-la” para cima.

Eles funcionam basicamente como bioestimuladores de colágeno que, entre outras funções, contribuem para o tratamento de assimetrias, melhoram o contorno e a sustentação da pele, reposicionam e reconectam o tecido.

É importante frisar que estes tratamentos exigem manutenção, já que o envelhecimento será contínuo. É fundamental trabalhar a musculatura do abdome com atividade física regular. Muitos pacientes necessitarão de tratamento cirúrgico para diminuir flacidez mais acentuada.