HOW MUCH?

A Professora Karla Barcelos tem 27 anos de experiência
na área, tendo trabalhado em diversos cursos e
desenvolvido o KeyWay Cursos.

A professora é conveniada do Núcleo de Apoio e Promoção do Bem-Estar (NAPBEM), do Instituto Federal Fluminense (IFF)
Uma frase muito falada por pessoas que viajam para o exterior, mesmo que o país de destino não seja de língua inglesa. É, talvez, a frase mais comercial de todas, quando se deseja saber o preço de um produto à venda. Em meus estudos paralelos à minha profissão de professora de Inglês, o que colabora muito para a elaboração das minhas aulas, me deparei com duas frases sinônimas e quis trazer para nosso leitor essa questão. Portanto, um pouco de aula de Inglês hoje para vocês. A frase “How Much?” é, na verdade, uma abreviação da frase “How much does it cost?”. Seu sinônimo é “What’s the price of it?”. São ditas sinônimas, pois as traduções, respectivamente, são: “Quanto custa isso?” e “Qual o preço disso?”, e sim, dizendo uma ou outra, a resposta informará o quanto tem que pagar pelo objeto. Minha pergunta é: custo e preço são sinônimos? Qualquer estudante de economia, de 1º semestre, pode dizer que no preço estão embutidos o custo e o lucro, ou seja, não são a mesma coisa. Mas o ponto aqui é a semântica, isto é, o sentido atribuído às frases, ambas pedem o quanto de dinheiro devo dar em troca do produto. Até aqui caminhamos bem, certo? Para mim é muito clara a diferença, mas não para alguns, pois olham o preço, mas desprezam não o valor, sejamos hiperbólicos no exemplo. Quanto custa um filho? Quem é pai ou mãe sabe que não é barato: pagamos escola, uniforme, transporte, professor de idioma, atividade física, alimentação, etc. e etc. Mas qual o preço de um filho? – silêncio absoluto – Esse é o melhor exemplo para ilustrar a diferença semântica. Já no inglês, o que é sem custo é “free”, sem preço, priceless – less é o sufixo “sem”, ex: homeless= sem casa, desabrigados; hopeless= sem esperança; etc. Não importa a palavra, a semântica ou o idioma, ao expressarmos o tamanho que atribuímos ao objeto, determinamos os rumos de nossa vida. Pergunte-se qual o preço de algumas coisas: um sorriso sincero, sua liberdade de escolha, seu lar, sua carreira, sua família, entre outros, isso é um ótimo começo para nortear nossas atividades, pois passando a priorizar o que tem mais valor em detrimento do que custa mais, o preço a ser pago passa a não ser tão caro, a chave está na resposta para essa pergunta: “How Much is it FOR YOU?”. Veja também: Motherhood