SO NOW WHAT?

A Professora Karla Barcelos tem 27 anos de experiência
na área, tendo trabalhado em diversos cursos e
desenvolvido o KeyWay Cursos.

A professora é conveniada do Núcleo de Apoio e Promoção do Bem-Estar (NAPBEM), do Instituto Federal Fluminense (IFF)

So now what? Essa expressão em Inglês significa “E agora?”, e por trás dela estão outras questões em camadas mais profundas e filosóficas que implicam em decisões, que por sua vez definirão o caminho a ser seguido. São elas: “O que faço?”; “Como vou resolver isso?”; “Pedi tanto por esse momento, mas não me sinto preparado, e agora?”, entre outras. Provavelmente você que lê essa coluna está curioso para saber onde este texto vai te levar, já adianto, levará a mais uma reflexão sobre o ponto em que você está no mundo real.

A vida é mesmo curiosa, há dois anos eu tenho tentado achar uma saída para uma questão profissional, que não revelarei, pois isso não é relevante, o importante é que, certo dia, algo me incomodou profundamente e me fez pensar em uma solução para uma eminente situação que seria inevitável. Isso me causou grande aflição, mas sou o tipo de pessoa que não espera passivamente, eu sempre tento me preparar, mas já na época eu não sabia como. Pois bem, tentei observar a dinâmica natural das coisas ao meu redor e achei algumas pequenas coisas que eu podia fazer, como mudar alguns hábitos, rever minhas prioridades, estudar sobre o assunto e, principalmente, fortalecer minha consciência. Dois anos depois colhi frutos desse esforço.

Através de uma ligação, recebi a notícia de que o dia para o qual eu me preparei havia chegado, e eu, como eu previ, não me senti apta, mas eu pesei os prós e contras, e só fui capaz de fazer essa avaliação por causa da minha observação, estava muito claro em meu horizonte de consciência as possibilidades que deveria considerar. Eu disse “sim”, há dois anos eu diria “não”. E não me arrependi, pois os resultados têm potencializado situações análogas das quais eu nem mesmo imaginava.

Decidi compartilhar essa experiência pessoal, levantando esse questionamento importante para pessoas que se sentem despreparadas para novos desafios e que por medo ou dúvida não tomam a decisão de se moverem. A preparação, mesmo que lenta, faz toda diferença na hora que a oportunidade que você sempre buscou aparecer na sua frente. A coragem para dizer “sim” será um elemento importante, mas estar preparado para não sucumbir ao “não” será decisivo. So now what?