Tudo pronto para o novo ensino médio!

A diretora pedagógica Ana Beatriz Machado
A diretora pedagógica Ana Beatriz Machado

Depois de vivenciar o tão esperado retorno dos alunos às atividades presenciais, ocorrido no ano passado, agora as escolas públicas e privadas do país se veem diante de mais um desafio: a chegada do Novo Ensino Médio, que passará a ser gradualmente implementado no país a partir de 2022. Para abordar o assunto, o Mania de Saúde esteve no Colégio Alpha, onde conversou com a diretora pedagógica Ana Beatriz Machado. Ela conta como a escola se preparou para essa mudança. “Nós, do Alpha, tivemos uma preocupação muito grande em nos prepararmos para o Novo Ensino Médio. Desde 2020 vínhamos nos estruturando para isso. Primeiro fazendo vários projetos de capacitação com os nossos professores, para que eles conhecessem a nova lei do Ensino Médio, para que eles entendessem o que está mudando e que nova proposta é essa de oferecer um ensino mais dinâmico, mais ligado ao mundo do trabalho, desenvolvendo no aluno essa busca pelo autoconhecimento. Desde então, várias ações foram tomadas para viabilizar essas mudanças, que farão enorme diferença na vida do aluno”, disse. A diretora explica que o Novo Ensino Médio compreende a chamada Formação Geral Básica (FGB), composta por competências e habilidades previstas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que são obrigatórias para todas as escolas do Brasil e correspondem a 60% da carga horária do Novo Ensino Médio. A diferença é que as disciplinas, agora, são organizadas em áreas de conhecimento, como área de Ciências Humanas, área de Ciências da Natureza, área de Matemática e área de Linguagens. “Os alunos, então, vão estudar língua portuguesa, literatura, redação, língua estrangeira, química, física, biologia, matemática, história, geografia, sociologia, filosofia, abrangendo todo esse conteúdo que faz parte da formação geral básica. Mas, além dessa parte, a nova lei também instituiu os itinerários formativos, que são a grande novidade do Novo Ensino Médio. É por meio deles que os alunos terão poder de escolha, exercendo um papel mais ativo em seu processo de aprendizagem”, afirma Ana Beatriz. Ela detalha como se dá esse trabalho. “O itinerário formativo é o caminho que o aluno vai escolher para aprofundar sua formação no Ensino Médio. Como são quatro áreas de conhecimento, ele pode optar por uma dessas áreas para poder se aprofundar. A partir daí, 40% do que ele for estudar no Ensino Médio estará compreendido dentro desse itinerário, que é de livre escolha dele. É nesse contexto que o protagonismo do aluno entra em evidência, porque ele vai fazer suas escolhas por afinidades, por aquilo que ele tem prazer em estudar”, destaca a diretora, ressaltando que, ao escolher uma dessas áreas de conhecimento, o aluno não necessariamente será obrigado a permanecer nela. “Há a possibilidade de trocar esse itinerário formativo caso o aluno perceba que não era exatamente aquilo que ele sonhava. Isso dá mais segurança aos jovens nesse processo”. Outra novidade é o chamado Projeto de Vida, cujo objetivo é preparar o aluno para a escolha de uma profissão. “A ideia é acompanhá-lo nesse processo de autoconhecimento e também de orientação para a carreira, onde a escola se responsabiliza não apenas por promover esse trabalho de descoberta, mas também de trazer profissionais de diferentes áreas para conversar com eles, de levá-los às universidades, bem como aos ambientes profissionais vinculados às mais diversas carreiras, para que eles possam conhecer o dia a dia desse mercado de trabalho, entre muitas outras ações. O Projeto de Vida também está presente nessa nova lei como uma necessidade de a escola auxiliar o aluno para que ele possa amadurecer suas escolhas”, conta Ana Beatriz, salientando que esse tipo de trabalho já é feito pela escola há mais de 20 anos, conferindo ainda mais experiência ao Projeto de Vida. A diretora lembra, por fim, a importância da parceria com a Eleva Educação, que também montou toda uma estrutura para o Novo Ensino Médio, associada a pessoas vinculadas ao Conselho Nacional de Educação (CNE). “O Alpha, como escola parceira, fez todo um processo de capacitação junto à Eleva e, diante do que foi proposto em itinerários formativos, nós selecionamos aqueles que se adéquam à realidade do nosso público e também à realidade da nossa cidade, pois Campos dos Goytacazes é conhecida por ter diversos cursos universitários de excelência, com grande potencial formativo, nas mais diferentes áreas do conhecimento. Tudo isso foi apresentado aos nossos alunos e às próprias famílias por meio de diversos eventos realizados na escola, sempre com muito diálogo e planejamento, tendo a certeza de que estamos oferecendo um ensino médio de excelência para os nossos alunos”.