SUNRISE

Enfim uma nova década, esperanças revitalizam-se, com as incertezas de sempre e as certezas do nascer do sol, para os leitores, eu deixo a mensagem intrínseca desta coluna, tomando como exemplo o atípico ano de 2020, o que você está esperando para começar seus projetos, mirando no sol que sempre vem pela manhã?
Vimos que o tempo é precioso, que nossas vontades são infinitas, mas que nossos meios de ação são limitados. Gostando ou não nos adaptamos às novas realidades práticas da vida cotidiana como o mundo virtual, tudo agora pode ser feito à distância, sem fazer juízo de valor se isso é bom ou não, todos nós, independentemente de posição profissional, gosto pessoal ou necessidade individual, percebemos que a frase “eu faço o que o meu coração manda” não é tão funcional quanto parecia ser, porém, igualmente entendemos que, dentro do que ainda podemos escolher, a nossa capacidade de superação sempre encontra caminhos que nos trazem de volta à única realidade que conhecemos profundamente, a nossa.
Neste início de ano, é de extrema importância que nós façamos, enquanto indivíduos, uma reavaliação de nossas prioridades, e para além disso, como podemos chegar aos resultados e que meios de ação estão ao nosso alcance, pergunte-se: guardei dinheiro para investir? E me inscrevi no curso mais adequado à minha personalidade profissional? Aprendi um novo idioma? Tenho um plano de ação traçado? Parece antagônico eu começar o texto falando sobre limitação e na sequência falar de planos, mas é essa a mensagem, observe quem não tinha um plano, nem sequer teve a chance de reformular um, enquanto os que já tinham algum, apenas precisaram adaptá-los. Você tinha um?
Desejo um ano produtivo a todos, e reforço o compromisso desta coluna de trazer motivação de forma leve, inspirando pessoas durante os textos, a entender que seu objetivo final deve ser apenas a consequência de uma caminhada de descobertas, uma situação análoga à vida, como disse sabiamente São Tomás de Aquino: “Se a meta principal de um capitão fosse preservar seu barco, ele o conservaria no porto para sempre”. Veleje mais longe para olhar o nascer do sol (Sunrise) de perto, nos vemos lá!