Gravidez e coronavírus: o que se sabe até agora

A melhor coisa a fazer é tomar todas as precauções necessárias para evitar a contaminação pelo vírus da Covid-19

A gravidez é um momento especial, cheio de emoção e antecipação. Mas, para as gestantes que enfrentam o surto da doença do novo coronavírus (Covid-19), o medo, a ansiedade e a incerteza podem afetar esse momento feliz. Para saber mais sobre como as mulheres podem se proteger e proteger seu filho/filha, o Mania de Saúde recorreu ao Fundo das Nações Unidas Para a Infância (UNICEF), que, por sua vez, ouviu Franka Cadée, presidente da Confederação Internacional de Parteiras sobre o assunto.

Segundo ela, muitas gestantes têm medo de ir a consultas, tomando uma série de precauções, como ficar em casa e praticar distanciamento físico quando precisam sair. “Você vê muitas adaptações acontecendo no momento no mundo, com parteiras fazendo consultas por telefone”, diz Cadée. “Espero que as mulheres grávidas entendam que estão vendo menos seus profissionais de saúde para protegê-las e proteger o/a profissional de saúde de uma possível infecção e que serão vistas ao vivo quando for necessário”.

As modificações também podem ser adaptadas para pacientes individuais, dependendo de suas respectivas condições, por exemplo, gestações de menor risco versus de maior risco. Cadée aconselha à gestante a descobrir quais opções estão disponíveis com seu/sua profissional de saúde e em sua comunidade. “A pessoa que está cuidando de você está perfeitamente engrenada com suas necessidades, então, sua parteira ou seu profissional de saúde saberá o que é melhor”. Depois que seu bebê nascer, também é importante continuar recebendo apoio e orientação profissional, incluindo imunizações de rotina. Converse com seu profissional de saúde sobre a maneira mais segura de fazer essas consultas, para você e seu bebê.

A profissional ressalta que ainda não existem evidências se o vírus pode ser transmitido da mãe para o bebê durante a gravidez. “O novo coronavírus não foi encontrado no fluido vaginal, no sangue do cordão nem no leite materno”, diz Cadée, embora as informações ainda estejam surgindo. Até o momento, o novo coronavírus também não foi detectado no líquido amniótico ou na placenta.

A recomendação, portanto, é tomar todas as precauções necessárias para evitar a contaminação pelo vírus da Covid-19. No entanto, se você estiver grávida ou tiver recém dado à luz e se sentir doente, procure assistência médica imediatamente e siga as instruções do seu profissional de saúde.

Já depois de dar à luz, a melhor coisa que você pode fazer é simplificar: fique apenas com sua família e não permita visitas agora. “Verifique também se seus filhos e filhas (se você tem outros filhos e filhas) não estão em contato com outras crianças. Faça com que todos de sua família lavem as mãos com água e sabão e se cuidem bem”, diz Cadée.

Embora seja um momento difícil, ela recomenda tentar ver o lado positivo de ter esse tempo para se relacionar em família. “Às vezes pode ser muito movimentado para mães e pais receber tantos visitantes. Aprecie a tranquilidade com as pessoas da sua família que residem com você e aproveitem o tempo juntos. É muito especial poder se relacionar apenas com seu bebê, descobrir esse novo ser humano e aproveitar isso”.