Incontinência urinária e disfunções sexuais são problemas que afetam a vida de inúmeras pessoas em todo o mundo. Boa parte delas, no entanto, desconhece que há meios seguros e eficazes para tratar esses distúrbios sem ter de recorrer a nenhum método invasivo. É para isso que surgiu a Fisioterapia Pélvica, também conhecida como Uroginecologia Funcional, uma especialidade fisioterápica que trata desse e outros problemas, trazendo saúde e qualidade de vida a pessoas das mais variadas idades.
Em Campos, quem tem se destacado nessa área é a Dra. Ana Cecília Lelis, que é especialista em Fisioterapia Pélvica e atende, em seu consultório, pacientes com problemas que vão desde a incontinência urinária até dores pélvicas crônicas, passando pelo tratamento de disfunções proctológicas, urológicas e ginecológicas, por meio de tecnologias de ponta que ajudam a tratar inúmeros distúrbios relacionados à especialidade.
Um exemplo, nesse sentido, é o uso da Fluxometria, exame não invasivo que verifica o comportamento da bexiga e beneficia o tratamento das disfunções miccionais. “Com esse equipamento, é possível saber se a pessoa está urinando com muita ou pouca velocidade, se está tendo alguma obstrução, entre outras informações obtidas por meio de eletrodos e lançadas no computador, sem que seja necessário utilizar sonda ou cateter, o que é uma comodidade enorme para crianças e idosos. Trata-se de um diferencial que, agora, está disponível no consultório”, afirma Dra. Ana.
Ela, que já tinha vários cursos complementares dentro da Fisioterapia Pélvica, esteve recentemente em Curitiba-PR, fazendo uma pós-graduação pela Faculdade Inspirar, com reconhecimento internacional pela Universidade de Maastricht, na Holanda, cujo aprendizado vem reforçar a atuação de Dra. Ana em nossa região. “Foi um curso bem completo, que reuniu professores de nível internacional para abordar uroginecologia, gravidez e pós-parto, urologia, coloproctologia, sexologia, destacando assim as várias disfunções pélvicas presentes em todas as fases da vida do homem e da mulher, da infância à velhice, ilustrando muito bem a abrangência dessa atuação”, revela a fisioterapeuta que, em paralelo, fez um upgrade em pediatria, outra área de grande relevância na Fisioterapia Pélvica. “Estive em uma clínica especializada em Curitiba, chamada Nefrokids, fazendo um curso extensivo com nefropediatras e com uma equipe especializada em Fisioterapia Pélvica Pediátrica. Foi um aprendizado intenso e enriquecedor. A atuação na área infantil beneficia o tratamento de disfunções como bexiga hiperativa (constante vontade de fazer xixi associada, muitas vezes, à escapes na roupa), enurese (xixi na cama em crianças com mais de 5 anos de idade) e constipação intestinal (prisão de ventre), melhorando a qualidade de vida dos pequenos”, acrescentou.
Para essa atuação, Dra. Ana criou um ambiente específico para o público infantil em seu consultório, contando com decoração personalizada e tecnologia de ponta. “Sempre quis trabalhar mais com as crianças e, com esse objetivo em mente, montei o Fantástico Mundo do Dr. Pipi, um espaço personalizado para atendimento na área de uropediatria. Hoje está provado, por exemplo, que não é normal a criança fazer xixi na cama após os quatro, cinco anos de idade. O desfralde hoje é feito com dois anos e meio, três anos no máximo. A uropediatria pode auxiliar bastante nesse contexto, disponibilizando exames nada invasivos, mas que exigem toda uma pedagogia, todo um lado lúdico para engajar a criança no tratamento”, exemplifica a fisioterapeuta.
O público adulto, por sua vez, também se beneficia da Fisioterapia Pélvica, seja ele masculino, no pré/pós-operatório de prostatectomia, por exemplo, seja feminino, com tratamentos para dispareunia, vaginismo e vulvodínia, para citar os casos mais comuns. “São muitas as indicações da Fisioterapia Pélvica. Hoje ela é recomendada, inclusive, pelo próprio Ministério da Saúde. O fisioterapeuta especializado nesse segmento já está presente em consultórios, clínicas médicas e hospitais nos grandes centros urbanos. É uma atuação que beneficia diretamente a qualidade de vida do paciente, seja ele jovem, adulto ou idoso”, lembra Dra. Ana.
E você? Quer conhecer mais sobre a Fisioterapia Pélvica? Dra. Ana Cecília Lelis atende pelos telefones (22) 99987-3731 e (22) 98164-1817.

Texto produzido em: 22/04/2019