Quando o lutador Roberto Madeira (Marlboro) conquistou duas medalhas de ouro no Internacional Brasil X-Combat, ocorrido em Itaperuna, no mês de abril, muitos se surpreenderam ao vê-lo lutar pela primeira vez e o cumprimentaram pelo feito. Mas um evento como aquele não era novidade para o atleta, que há anos vem se dedicando às artes marciais e conquistando títulos em diversas competições. 
Esses resultados renderam a Marlboro muitas medalhas ao longo da carreira. Mas o prêmio maior ainda não parece ter chegado: o reconhecimento. A distância entre a performance alcançada pelo lutador e a ausência de patrocínio ainda é grande, como ele conta ao Mania de Saúde. “Ver todo o esforço dos treinos se convertendo em medalhas é muito gratificante. Foi o caso do Internacional Brasil X-Combat, onde lutei na categoria Master faixa azul e obtive a dupla conquista da medalha de ouro: na categoria de até 76kg e na categoria absoluto, onde competem lutadores de qualquer peso, o que aumenta a dificuldade. Só fico triste em saber que, embora tenha atingido ótimos resultados, isso não garante que poderei continuar competindo. Trabalho como motoboy para poder ter flexibilidade de horário, sou pai de duas meninas e, mesmo com a correria do dia a dia, consigo fazer de dois a três treinos diários. Só que não é fácil. A falta de patrocínio prejudica muito”, diz o lutador. “Hoje uma inscrição de um evento está em torno de uns R$150,00. E ainda tem passagem e alimentação, fazendo com que o gasto aumente. Isso, para um pai de família que ganha um pouco mais de um salário-mínimo, fica pouco viável. Para essa competição de Itaperuna, por exemplo, contei com a ajuda de amigos e apoiadores e ainda assim peguei um dinheiro emprestado para complementar. Hoje estou me preparando para a minha próxima competição (a World Cup BJJ Pro, em Vitória-ES) e o gasto aproximado é de uns R$500,00. Estou em busca de patrocinadores para poder participar mas, como sempre, a dificuldade é grande”, acrescentou.
A diferença, no caso de Marlboro, é que não estamos falando de um atleta amador. Ele é graduado em Jiu-jitsu, Muay Thai, Capoeira e coleciona medalhas em diversas competições de peso no meio esportivo. Nos últimos anos, ele marcou presença em todos os pódios dos eventos de que participou, o que é um atrativo, por exemplo, para empresas que sabem a importância de agregar sua marca à imagem de um verdadeiro campeão.
Mas, mesmo com essa dificuldade, Marlboro se diz apoiado pelas pessoas mais próximas e é grato aos seus companheiros de treinos. “Hoje agradeço aqueles que são responsáveis pela evolução na arte marcial que escolhi praticar, sob a tutela do meu professor de Jiu-jitsu Wagner Rocha, representante da Equipe RB. Agradeço também ao meu professor de Muay Thai, Alan Florencio, responsável pela minha preparação física voltada às competições, ao meu amigo Nagib Leal, dono da Academia Espaço do Corpo, que faz toda minha preparação de força, ao Alcides Henry, dono da Mr. Pump, que fornece todos os meus suplementos alimentares para que o meu treino sempre renda com o máximo de qualidade e o meu companheiro de trabalho, Hélvio Barreto, dono da Loja dos Concursos, que, sempre que pode, está me ajudando nas inscrições dos campeonatos. Sem essas pessoas, que acreditam na seriedade do meu trabalho e reconhecem o esforço dessa caminhada, provavelmente eu nem estaria mais praticando esse esporte que tanto amo”.

Texto produzido em: 17/05/2018