Com a aproximação do verão, o que mais se vê pela cidade são as academias lotadas, com todo mundo querendo ostentar um corpo saudável e bonito para a estação mais quente do ano. Afinal, quem não quer ter uma barriguinha enxuta para curtir uma praia ou uma piscina? 
No entanto, existem outras técnicas além da musculação para reduzir as medidas do abdômen. Nossa reportagem conversou com a fisioterapeuta Nathália Miranda, do studio Ativa Pilates, que está se especializando na técnica do Low Pressure Fitness. É um sistema de treino respiratório e postural inovador. A LPF combina stretching miofascial, exercícios neurodinâmicos e hipopressivos, juntamente com a metodologia didática mais avançada nas ciências do exercício físico. Os excessos de pressão intra-abdominal geram um impacto negativo sobre diferentes partes do corpo como as costas, o abdômen e pavimento pélvico.
De acordo com a fisioterapeuta, a técnica traz muitos pontos positivos para o corpo, indo muito além da questão estética. “É uma técnica global de exercícios posturais e respiratórios que gera muitos benefícios ao organismo como: melhora do intestino, dores de coluna, performance esportiva, previne e trata incontinência urinária, função sexual, tonifica abdômen, reduz circunferência abdominal, pós parto (diástase abdominal). Trata-se de uma técnica europeia criada pelo Pit Pinsach e Tamara Rial baseando-se em estudos da técnica hipopressiva, neurodinâmica, fáscia muscular e conceitos de Posturologia. Hoje o LPF oferece uma atividade física saudável sistêmica, conduzida de acordo com as necessidades individuais, através da respiração combinando posturas isométricas e sucção do abdômen em apneia. Alongando o diafragma, reposicionando órgãos internos, diminuindo a pressão abdominal-pélvica, melhorando o tônus muscular, ou seja, dando firmeza do músculo quando este se encontra relaxado. Portanto a técnica não emagrece, e sim reduz medidas através da reprogramação corporal”, explica Nathália.

Texto produzido em: 20/09/2017