Muitas mulheres têm na maternidade a realização de um sonho. E, de fato, a alegria da chegada de um bebê é incomparável. Mas, logo depois da realização deste sonho, a realidade fala mais alto e a nova mamãe começa a desejar ter seu corpo de volta ao que era antes da gestação. Por isso tem se falado tanto no Mommy Makeover. Você sabe o que é? Quem explica para a gente é o cirurgião plástico Dr. Luis Chrysantho. Confira!
Mania de Saúde – Do que se trata exatamente o Mommy Makeover?
Dr. Luis Chrysantho –
É uma expressão americana que se centraliza nas necessidades de cuidados em cirurgia plástica que as mulheres apresentam após terem sido mães e sofrido mudanças nos seus corpos. Estas alterações são suficientemente perturbadoras, fazendo com que a mulher se sinta muito insatisfeita com essas mudanças, porque muitas vezes os tratamentos de estética, alimentação regrada e academia não são suficientes para ajudar na recuperação. Além do mais, é uma fase em que a mulher deixa de ser a gestante cercada de atenção em tempo integral e essa atenção se volta totalmente para a criança. É um momento importante em que a mulher sente a necessidade de buscar o corpo que tinha antes da gravidez. No período da gestação ocorrem mudanças hormonais próprias desta fase, as mamas ingurgitam, e há o crescimento intrauterino do bebê, que leva a uma fraqueza da parede abdominal. A abdominoplastia, cirurgia de abdômen, corrige essa fraqueza e trata a flacidez de pele, podendo ser associada à lipoaspiração. Assim como na mama, onde pode ser feito também alguma intervenção como a mastopexia (o lifting de mama) associada ou não a um implante de silicone. Outro procedimento que pode ser feito também neste sentido é a ninfoplastia, que é a cirurgia íntima feminina.
Mania de Saúde – Uma das maiores preocupações das mulheres é com relação à mama. Como é este procedimento?
Dr. Luis Chrysantho –
Passados seis meses após o término do período da amamentação, a mama assume a anatomia que ela vai, de fato, ficar. Em alguns casos a mulher ganha volume e tem dificuldade em voltar ao tamanho que era antes. Em outros, acontece uma atrofia da glândula após a parada hormonal da gestação, deixando uma flacidez. Podemos utilizar um implante para preencher este volume, mas na maioria dos casos é preciso retirar algum excesso de pele.  
Mania de Saúde – Como o médico trabalha com a ansiedade da paciente com os resultados?
Dr. Luis Chrysantho –
É preciso ressaltar que há um processo trabalhado desde o começo com a paciente sobre as suas expectativas com relação às cirurgias. As mudanças ocorridas na gestação são bastante intensas e nem sempre é possível fazer com que o corpo da paciente retorne exatamente a como era antes da gravidez. No entanto, os resultados têm sido bem satisfatórios e as novas mamães têm ficado muito felizes com o corpo após as cirurgias.
Mania de Saúde – Quanto tempo após o nascimento da criança essas cirurgias podem ser feitas?
Dr. Luis Chrysantho –
A cirurgia não é realizada imediatamente após o parto. Cada uma dessas cirurgias tem um processo próprio. Por exemplo, como eu disse anteriormente, no caso da cirurgia da mama é preciso aguardar pelo menos seis meses após o fim do período de amamentação para delimitar as mudanças. No caso do abdômen, pelo menos seis meses após a gestação para as estruturas voltarem ao local de origem. Além disso, a paciente precisa pensar também se desejará outra gestação em breve. A cirurgia não impede uma nova gravidez, mas uma gestação em cima de um bom resultado estético pode comprometer este resultado. Outro ponto importante a ser considerado é o apoio e suporte familiar no pós-operatório, já que a paciente, além de ter passado por um procedimento, é mãe, e precisará de ajuda também para cuidar do filho, além dos seus próprios cuidados pós-cirurgia. Finalmente, é importante ressaltar que cada caso é um caso e a cirurgia é individualizada para cada paciente. O acompanhamento de um médico capacitado, cirurgião plástico especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica é extremamente importante para o sucesso da cirurgia. Desta forma a paciente terá confiança para realizar o seu desejo.

Texto produzido em: 20/03/2018