Cuidar da saúde da boca é uma tarefa fácil. Basta escovar os dentes após as refeições, fazer uso do fio dental, não esquecer do enxaguante e, de tempos em tempos, ir ao dentista. Mesmo cumprindo essa rotina, porém, muitas pessoas não conseguem ficar com os dentes inteiramente brancos. É nessas horas que o clareamento dental se torna uma excelente opção para quem deseja exibir um sorriso digno das grandes estrelas da TV.
O cirurgião dentista Dr. Thiago Barros, especialista em ortodontia, falou ao Mania de Saúde sobre o porquê de o clareamento estar tão em voga na atualidade. “O apelo estético é muito grande nos dias de hoje. Até porque a gente vive um pouco da imagem que passa para as pessoas. O sorriso é o nosso cartão-postal. Nesse sentido, o clareamento tem sido muito requisitado, porque oferece ao paciente a chance de exibir os dentes brancos, por meio de um tratamento seguro e eficaz”.
Segundo Dr. Thiago, existem dois tipos de clareamento: um feito no consultório e o outro em casa, pelo paciente. “No consultório, a gente utiliza um gel com uma concentração maior do ativo clareador e isso gera um efeito imediato, deixando os dentes brancos na hora. No outro tipo de clareamento, o dentista faz uma moldeira de silicone para o paciente e utiliza um gel clareador mais fraco. Esse produto será usado pelo paciente por uns 30 dias e depois fazemos uma reavaliação para termos um acompanhamento do resultado”, conta o dentista, que prefere fazer uma associação dos dois métodos para obter um clareamento mais eficaz. “No consultório, há o efeito imediato e, ao fazer também em casa, o paciente consolida o tratamento. Os resultados são surpreendentes”.
Para quem não sabe, o clareamento dentário consiste no uso de ativos que penetram no esmalte do dente e removem as impurezas que estavam provocando o escurecimento. A boa notícia é que, atualmente, esses ativos deixam os dentes bem menos sensíveis, em comparação ao que ocorria no passado. “Hoje a gente utiliza materiais que não provocam tanta sensibilidade. Antigamente, eles deixavam os dentes bastante sensíveis, mas isso diminuiu muito com o desenvolvimento de ativos mais avançados”, diz Dr. Thiago.
Antes de fazer o clareamento, porém, é necessário seguir algumas recomendações. “Um dos fatores que atrapalham um pouco é a quantidade de restaurações no dente. Isso não contraindica o clareamento. Porém, depois de alguns dias, é necessário trocar essas restaurações, para que elas fiquem igualmente claras. Outro fator importante são pessoas com problemas na gengiva. Nesses casos, é contraindicado o clareamento. É necessário resolver o problema para depois clarear”, ressalta Dr. Thiago. “Depois do procedimento, o paciente tem que seguir algumas orientações, principalmente no que diz respeito à rotina alimentar. Isso porque os dentes, logo após o clareamento, ficam mais suscetíveis à pigmentação. É como se os poros ficassem abertos. A gente passa um produto que induz o fechamento desses poros, provocando a remineralização dos dentes. A pessoa terá que evitar a ingestão de produtos como chocolate, café, açaí, feijão, beterraba, refrigerante e vinho por, pelo menos, 15 dias. Depois, seria como se os poros fechassem, o que dá estabilidade ao clareamento. Mas é importante, após a obtenção do resultado final, manter o hábito de escovar os dentes depois de ingerir esses produtos. E o clareamento deve ser repetido com intervalo de, pelo menos, dois anos, para fazer uma manutenção da cor do dente e garantir resultados mais duradouros”.
Informações complementares podem ser obtidas através dos telefones (22) 2735-3998 ou (22) 99956-3807.

Texto produzido em: 15/09/2017