Podólogo Marcos Machado

A podologia está em alta no mercado profissional de saúde. Em Campos e região, a demanda pelo podólogo aumenta a cada dia. Há 12 anos no ramo, Marcos Machado destaca a evolução da profissão e as oportunidades de emprego que surgem para quem se dedica a saúde dos pés. Segundo a Associação Brasileira de Podologia (ABP), existem mais de 50 mil podólogos pelo país com renda mensal que varia de R$ 2 mil a R$ 4 mil.

Para atuar na área é necessário ser formado técnico em podologia. Em Campos, o curso é dividido em três módulos com matérias básicas, específicas e estágio. O profissional formado pode atuar na prevenção e manutenção de pé diabético, estética funcional, podologia desportiva, podologia clínica, podologia geriátrica, podologia pediátrica e outras.

“Quando comecei a trabalhar como podólogo em Campos dava para contar nas mãos o número dos profissionais de podologia. Hoje já temos mais de 20 podólogos formados no mercado e mais duas turmas em formação do curso técnico que começou em 2013. No curso, o futuro podólogo aprende as funções e as responsabilidades da profissão. Por isto é importante estudar e se formar”, comentou Marcos Machado, informando que já há curso superior em podologia no Brasil. “Só a Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, tem a graduação em podologia. Este curso possui o Selo de Excelência Acadêmica pela AIP (Associação Ibero-americana de Podologia) e tem dupla titulação por conta de uma parceria com a Universidad Europea de Madrid. Depois que o aluno acabar o curso aqui, ele terá a oportunidade de estudar na Universidad Europea de Madrid, na Espanha, e assim obter duas certificações, podendo exercer a profissão no Brasil e na Europa”.

Apesar da profissão ainda não ser regulamentada, clínicas e hospitais necessitam dos serviços do podólogo, o que é mais um indicador do crescimento do mercado profissional. A prova disto é que um concurso público em Macaé abriu vaga para podólogo. Além disto, os podólogos podem trabalhar em clubes, spas ou em um consultório próprio.

“A busca por melhor qualidade de vida envolve a saúde dos pés. Os idosos, os diabéticos e os esportistas são os que mais requisitam e necessitam dos serviços dos podólogos”, concluiu.

Texto produzido em: 11/06/2015