Já se tornou uma cena comum no início do dia ou no final da tarde encontrar com dezenas de ciclistas nas ruas de Campos devidamente equipados partindo para mais um dia de treino e aventura em vários pontos da cidade. O Mania de Saúde encontrou com um grupo desses e conheceu um pouco mais da paixão que pessoas de todas as idades e profissões têm em comum: pegar a bicicleta e sair por aí para contemplar a natureza e ter uma melhor qualidade de vida.
O grupo Pedal Noturno, com mais de 20 ciclistas, entre médicos, advogados e outros, se reúne duas vezes por semana no início da Avenida Arthur Bernardes e percorre alguns quilômetros durante mais de duras horas para explorar trilhas no Morro do Itaoca ou para outras localidades de Campos.
“Esse grupo existe há mais ou menos cinco anos e sempre tem gente chegando para perto. Aqui fazemos amizade, pratica atividade física e se aventura por aí. Tudo pelo esporte, lazer e bem-estar”, comentou Guilherme Chagas, um dos mais antigos do grupo, recebendo o novato Eliabe Nascimento. “Todo mundo aqui é bem-vindo. Isso acaba sendo uma grande família”.
Eles optaram pelo Pedal Noturno justamente por entender que é a melhor hora do dia para praticar atividade física. “Tem quem goste de acordar antes do galo cantar para ir pedalar, mas essa não é a nossa. Preferimos vir ao final do expediente para extravasar e aliviar o corpo e a mente depois de um dia de trabalho”, contou o agrônomo Gustavo Perrout, que leva os treinos a sério e até participa de competições de mountain bike.
O horário faz os ciclistas reforçarem a segurança, seja para evitar atropelamentos ou assaltos. “Andar em grupo também é melhor por conta disto. Andamos equipados, com as luzes de sinalização e é mais fácil para os motoristas enxergarem 20 do que apenas um, e também inibe a ação de bandidos. E o fato de pedalar em grupo serve ainda de motivação para todos andarem no mesmo ritmo”, afirmou Leandro Pinheiro.
Andar de bicicleta é um exercício aeróbico potente, que leva à perda média de 700 calorias por hora, quantidade maior que a atingida com caminhada, natação e dança. Se for pedalar ao ar livre, o melhor é andar em grupo. Fazer amigos e trocar informações sobre percursos, cuidados mecânicos e alimentação são outras vantagens. “Com outras pessoas, a atividade torna-se mais segura e prazerosa”, encerrou Gustavo. 
   
Texto produzido em: 17/03/2016