Há poucos anos, iniciava-se o reconhecimento de uma profissão que, atualmente, se tornou essencial na vida de todos, sem limites de idade. Estamos falando da fisioterapia, que vem, a cada ano, ganhando mais espaço nas esferas de prevenção de doenças e de promoção da saúde. Isso em todas as idades, independentemente de ser atleta ou sedentário e da criança ao idoso.
Em relação às áreas de atuação da fisioterapia, não existe um destaque especial, pois todas elas são importantes para o contexto de saúde e o fisioterapeuta atua no paciente como um todo – e não segmentado. Entre as especialidades, encontramos, por exemplo, a acupuntura, que é uma grande aliada no atendimento da fisioterapia, cujos benefícios demonstram a amplitude da área, como afirma, ao Mania de Saúde, o fisioterapeuta Vinicius Rangel Teixeira, especialista em acupuntura, mestre em Saúde da Família e que integra o corpo clínico da Clínica Proteus, em Campos.
“A acupuntura é uma especialidade que age tratando como um recurso pré cinético (antes da atividade), aliviando a dor e facilitando o resultado da recuperação funcional, naqueles casos onde já se foi tentado todas as terapêuticas conservadoras, como a medicação, por exemplo, que não houve um resultado em um caso específico. É um grande ganho para a saúde do paciente de maneira geral”, disse o fisioterapeuta.          
Ele comenta algumas indagações comuns do público em relação a essa prática. “Uma dúvida que sempre me questionam é em relação ao tempo de uma sessão de fisioterapia associada à acupuntura. A sessão varia de 25 minutos a 45 minutos. Essa variável se dá pela lesão apresentada e pelos desarranjos energéticos e físicos que o paciente apresenta. O atendimento deve ser individualizado para respeitar as normas do conselho regional que, por decreto-lei, determina o número de atendimentos por hora, com o objetivo de manter a qualidade da assistência”.
A grande diferença, segundo Vinicius Rangel Teixeira, é que a acupuntura atua em todas as áreas da fisioterapia, como por exemplo a ortopedia, a traumatologia, a neurologia, a psiquiatria e a reumatologia, em um acompanhamento geral do paciente, com o objetivo de melhorar sua qualidade de vida como um todo. Que tal conhecê-la?

Texto produzido em: 15/02/2019