O Mania de Saúde ganhou os ares e cruzou o oceano Atlântico nas malas de um grupo de campistas que foi fazer turismo pela Europa. Ao lado dos familiares, os estudantes Anna Carolina Barbosa e Leonardo Aperibense passaram mais de 20 dias em alguns dos principais pontos turísticos do Velho Continente e sempre com um exemplar da edição especial de verão do jornal que circula nas regiões Norte, Noroeste e Lagos fluminense.
“Sempre leio o Mania de Saúde nos consultórios ou nos principais locais de Campos. Como a viagem era muito longa, trouxe livros e um exemplar do jornal para passar o tempo e ficar bem informada. Li todas as matérias durante o vôo e as conexões. Como o jornal ficou na bolsa, eu e meu namorado fizemos algumas fotos e enviamos para a redação. Acho que aprovaram, né?! É uma honra virar tema de uma matéria de vocês”, comenta Carol.
Em pouco mais de três semanas pela Europa, o casal e seus familiares conheceram alguns dos locais mais visitados do mundo, como o Vaticano, a Torre Eiffel em Paris e o Memorial do Muro de Berlim, na Alemanha. “Foi uma viagem bem planejada, inesquecível para mim e para minha família. Vivemos momentos únicos e que realçaram o amor e a nossa união familiar. É muito bom conhecer lugares como os que conhecemos e ainda poder dividir isso com quem amamos”, conta a estudante, revelando que o itinerário contou ainda com paradas em Portugal, Itália, Inglaterra, Bélgica e Holanda.
Foi durante um passeio em Lisboa que Carol e Leonardo tiraram o Mania de Saúde da bolsa e posaram para fotos em pontos turísticos: primeiro no Miradouro de Santa Luzia, decorado com típicos azulejos portugueses que mostram a Praça do Comércio, antes do terremoto de 1755 e a batalha de conquista da cidade de Lisboa pelos cristãos; em seguida no Padrão dos Descobrimentos, um símbolo do passado glorioso de Portugal na época das grandes navegações, sendo uma grande homenagem aos navegadores portugueses e que retrata alguns dos incentivadores, poetas, navegantes e outros personagens que fizeram parte dessa importante história. O monumento, erguido em 1960, foi pensado pelo arquiteto português Cottinelli Telmo para imortalizar Infante Dom Henrique e seus colaboradores e seguidores no plano de desbravar o além-mar. Em outra situação, desta vez em Roma, Carol tirou o Mania de Saúde da bolsa e fez mais registros fotográficos na Fontana di Trevi, a maior fonte barroca de Roma e a eterna obra-prima de Nicola Salvi e Giuseppe Pannini.
“Posso dizer que o Mania esteve comigo durante toda essa viagem. Fui e voltei e o jornal não saiu da bolsa. Foi e é sempre um bom companheiro para todos os momentos, além de trazer sempre bom conteúdo e reportagens cotidianas que despertam a curiosidade dos leitores. Agora, em toda viagem que eu fizer, vou levar o Mania de Saúde comigo”, brinca a estudante de Direito.

Texto produzido em: 20/01/2018