Em uma tarde quente do mês de abril, um idoso acabava de sair de uma cirurgia de catarata, realizada em uma das dependências do Centro de Olhos de Campos, enquanto, na sala oposta, um menino de 9 anos entrava no consultório médico para corrigir um erro de refração e fazer uso dos óculos. A cena pode ser corriqueira para todos os que circulam pela clínica diariamente, mas ela é bastante simbólica para explicar por que o Centro de Olhos se tornou referência na área oftalmológica em toda a região.
Prestes a completar 21 anos de idade, o Centro de Olhos é considerado por muitos o principal destino de qualquer pessoa que apresente algum problema na visão. Não era para menos. Ao longo de sua existência, a clínica realizou uma série de investimentos e se tornou um local completo para tratar as patologias oftalmológicas.


Sob as mãos e direção dos médicos Dr. Antonio Marcos Ferreira Manhães, Dr. Arnaldo de Queirós e Almeida, Dr. Francisco Sérgio Allemand Manhães, Dr. Guilherme Camillo Júnior, Dr. Márcio Barreto Moreira, Dr. Otávio Antônio Leite Cabral e Dr. Rodrigo de Queirós e Almeida, o Centro de Olhos dispõe de uma gama imensa de exames complementares e um centro cirúrgico próprio, reunindo todas as tecnologias disponíveis no mercado para atender os pacientes com problemas de visão. Isso fez com que a demanda do Centro de Olhos fosse aumentando ano após ano, principalmente pelo avanço no tratamento de problemas como o diabetes e a catarata, que têm acometido mais pessoas pelo mundo. 
Diante dessa realidade, o Centro de Olhos passou por uma expansão física, que já está promovendo grandes benefícios para os pacientes, como os próprios diretores contaram ao Mania de Saúde. “Quem frequenta nossa clínica, no Medical Center, sabe o quanto o fluxo de pacientes é grande. Muitos deles passaram a exigir uma atenção nossa para atender melhor esse contingente. Então, adquirimos duas novas salas, no mesmo andar da clínica, para onde foram deslocados os exames complementares, propiciando uma maior comodidade aos pacientes, já que o ambiente foi todo projetado somente para os exames. Enquanto isso, na sala 202, aumentaremos o número de consultórios, o que também será um diferencial, porque haverá mais horários para atendimento ao paciente. O tempo de espera das consultas será reduzido e o trabalho fica ainda mais ágil e personalizado. Sem sombra de dúvidas o maior beneficiário dessas mudanças é o público”, declararam.


Se o Centro de Olhos possui agora um espaço maior e específico para exames complementares (onde se encontram os mais avançados diagnósticos, desde mapeamento de retina até a Tomografia de Coerência Óptica (OCT), só para citar dois exemplos de um leque imenso de exames feitos por aparelhos de ponta no mercado), a sala 202 chama a atenção não só pela expansão de consultórios (serão construídos mais dois), mas pelo centro cirúrgico próprio, onde os médicos fazem todos as cirurgias oftalmológicas. “Também atendemos consultas em caráter de urgência no horário de funcionamento de clínica. Pacientes com patologias agudas como conjuntivites, vítimas de traumas oculares ou alterações visuais súbitas serão atendidos mesmo sem estar previamente agendados”, complementa o Dr. Antonio Marcos.
Um dos sócios mais novos do Centro de Olhos, Dr. Antonio comenta o status de referência da clínica. “O importante é que temos um centro completo, com consulta, cirurgias e exames complementares em um só ambiente, que agora ficou mais amplo e mais cômodo. Temos duas novas salas em anexo no mesmo andar que concentram agora a parte de exames complementares. É nessa área que mais investimos nos últimos tempos, principalmente no que diz respeito à retina, um ramo que evoluiu bastante e permitiu que acompanhássemos toda essa tendência, trazendo para Campos as mais modernas tecnologias para oferecer um atendimento de alto nível ao paciente”. 
Já um dos primeiros sócios, o Dr. Otávio Cabral, se orgulha de sua história. “É muito saudável olhar para trás e ver um grupo de médicos oftalmologistas sonhando oferecer o melhor para Campos, a fim de evitar que pacientes se deslocassem para as capitais, às vezes levando um tempo enorme para resolver um problema. Essa união foi a semente do que se tornou o Centro de Olhos hoje: um espaço completo, com a mesma tecnologia presente em capitais do mundo inteiro”.
A gerente Juliana Ribeiro atesta essa qualidade. “Diariamente aprimoramos nosso capital humano, o que é ainda mais importante. Aliamos o alto gabarito técnico dos médicos ao melhor atendimento possível por parte de todos os funcionários. Tudo em benefício do paciente”, concluiu.
 
Texto produzido em: 25/04/2016