Muita gente não sabe, mas Campos pode estar se tornando berço de uma técnica inovadora, capaz de mudar a realidade da cirurgia bariátrica a nível mundial, deixando-a mais barata e com menos complicações. A pesquisa, realizada pela Universidade de Charité, de Berlim, e a Universidade Estadual Norte Fluminense, a UENF, é capitaneada pelo cirurgião geral Dr. Ricardo Zorron e pelo médico veterinário Dr. André Lacerda, que representam, respectivamente, as duas instituições.
No mês passado, eles receberam o Mania de Saúde no Hospital Veterinário da UENF, onde a pesquisa foi iniciada. O experimento contou também com a participação de profissionais da UENF, além de nomes da medicina campista, como é o caso do cirurgião oncológico Dr. Haroldo Igreja, que integrou o time de profissionais.
Dr. Ricardo Zorron aproveitou a ocasião para explicar a pesquisa. “Trata-se de uma cirurgia, chamada de IGS, que pode vir a substituir alguns métodos já conhecidos. Com ela, atuamos apenas dentro do estômago. É uma cirurgia menos invasiva e dispensa os grampeadores, que são caros. Com isso, ela pode vir a ser mais popular, além de gerar menos complicações. Hoje vemos cirurgias bariátricas mais baratas sendo feitas na Índia e na República Tcheca, por exemplo. É muito importante para dar alternativas às regiões mais carentes. Essa técnica pode contribuir muito para isso. Ela é inédita no mundo. Mas, primeiro, temos que testá-la nos animais, ver se eles emagrecem, fazer os estudos necessários e aí sim aplicar em humanos”, disse Dr. Zorron, que é doutor pela UFRJ e possui longa carreira internacional, com vasta experiência em cirurgia minimamente invasiva, incluindo as áreas de cirurgia gastrointestinal, coloproctologia, oncologia, cirurgia endócrina e robótica. 
Dr. André Lacerda também falou sobre a experiência. “A parceria com a medicina ajuda muito no crescimento da veterinária, especialmente pela possibilidade de criar técnicas inovadoras, que são testadas primeiro em animais. Isso reforça o trabalho do Hospital Veterinário e o papel que a Uenf tem no campo da pesquisa e do desenvolvimento de tecnologia. São projetos que geram muita publicação científica. Isso atrai verbas para pesquisa. Uma parceria com instituições de ponta lá fora contribui muito para demonstrar o potencial da Uenf”, declarou.
Se depender do histórico dos dois, o experimento tende ao sucesso. Afinal, além do pioneirismo na robótica, eles conseguiram desenvolver uma tecnologia inédita para a realização de cirurgias abdominais através de orifícios naturais. Inicialmente testada em cadelas e porcas, ela foi usada com sucesso na remoção da vesícula biliar de uma mulher, no Hospital Universitário de Teresópolis. Foi a primeira vez, em todo o mundo, que este tipo de cirurgia, denominada Notes (Natural Orifice Transluminal Endoscopic Surgery ou Cirurgia por Orifícios Naturais), foi feita em um ser humano, só para citar uma das muitas conquistas oriundas do intercâmbio entre a medicina e a veterinária.
Dr. Haroldo Igreja, por sua vez, ressalta o lastro científico apreendido no experimento. “É muito bom poder participar de um estudo tão inovador como esse, que pode vir a mudar vários conceitos na medicina. Ver de perto uma técnica sendo gestada é de grande importância para nós, pois essa também é a função do médico: tratar as doenças, mas sem deixar de contribuir para o avanço científico, em benefício da população”. 

Texto produzido em: 20/10/2016