Quando Sylvio Muniz começou a distribuir os primeiros exemplares do Mania de Saúde, no início de junho de 1991, talvez não imaginasse aonde o jornal iria chegar. Mas uma coisa ele tinha certeza: eram novos tempos para Campos e região.
Afinal, o Brasil respirava democracia e, mesmo com os problemas econômicos, havia um clima de grandes esperanças para quem pensava a longo prazo. Sylvio era uma dessas pessoas. 
Depois de fazer sua vida em São Paulo e no Rio de Janeiro, ele voltou para Campos, abriu o Natura e apostou na difusão da qualidade de vida por meio da alimentação, do esporte, da educação e da cultura, muito antes do estilo de vida “fit” entrar em evidência. 
Dali para Sylvio pensar no Mania de Saúde, e colocar em prática tudo o que aprendeu no meio publicitário paulistano, foi um pulo. 
E certeiro, pois, em pouco tempo, o Mania de Saúde já era querido pela população, firmara uma parceria com a Unimed-Campos (que durou até 2013) e se consolidou, definitivamente, como o mensário de maior tiragem do interior do Estado e referência de divulgação em várias áreas de negócios, sempre com distribuição gratuita, dirigida e, sobretudo, ininterrupta, diferente de tantos veículos que surgiram e sumiram em Campos ao longo do tempo.
Quem acompanhou de perto a trajetória do jornal junto com Sylvio e pode falar dela com bastante propriedade é Andréa Muniz, Diretora/Proprietária do Mania de Saúde. Mesmo gerenciando o núcleo jornalístico e o núcleo de distribuição do jornal, ela achou um espaço na agenda e nos concedeu esta entrevista, onde falou sobre sua relação com Sylvio, seu começo no jornal, sua gestão à frente da empresa e os planos para o Mania de Saúde – que, segundo ela, irão surpreender os leitores. 
A começar pela mudança gráfica iniciada nesta edição de aniversário, como o leitor já conferiu ao se deparar com a nova capa do Mania de Saúde, cuja evolução, exibida nas reproduções abaixo, mostra a preocupação do jornal em fazer – sempre – o melhor para os leitores. É o que conta Andréa, a partir de agora.
Mania de Saúde – Como você conheceu Sylvio?
Andréa Muniz –
Nos conhecemos em Grussaí, no ano de 1993, através de amigos em comum. Após cinco anos de amizade, respeito e admiração, em 1998 nos percebemos de forma diferente e nunca mais nos separamos, até o seu falecimento.
Mania de Saúde – Sua trajetória no Natura é muito lembrada pelas pessoas. Ele, inclusive, figurava muito no jornal, por promover a saúde. Como foi a experiência? Como você via essa relação?
Andréa Muniz –
Dos 26 anos de existência do Restaurante Natura, estive durante 14 anos gerenciando-o (de 1998 à 2012), inaugurado pioneiramente pelo Sylvio. Esses anos à frente do Natura me serviram de escola, me ensinando a trabalhar em equipe, a administrar uma empresa, a lidar com a logística, sempre com o apoio e orientação dele, o que foi fundamental. O nome de Sylvio dava credibilidade ao restaurante. Isso facilitou muito a minha gestão. Até hoje as pessoas me falam saudosamente da época em que frequentavam o restaurante. O jornal Mania de Saúde teve papel fundamental na divulgação do trabalho realizado no Natura, através das matérias, anúncios e colunas sobre alimentação. Uma decisão muito difícil foi fechar o Natura. Optei por me dedicar integralmente ao Mania de Saúde no ano de 2012, apesar de já dividir meu tempo entre o Natura e o jornal e ter terminado o curso de jornalismo. Percebi a necessidade de direcionar os novos conhecimentos que começava a adquirir com o curso de engenharia de produção, iniciado em 2012. Tudo conversado e combinado com o Sylvio, sempre.
Mania de Saúde – Como foi a sua atuação inicial no Mania de Saúde? 
Andréa Muniz –
Desde 1998 eu já auxiliava no Mania de Saúde, e o Sylvio, percebendo minha facilidade na área de informática, começou a investir em cursos para que eu me especializasse nos setores necessários para o bom funcionamento do jornal. Foram vários cursos realizados na empresa, com profissionais que o Sylvio trouxe do Rio para me dar aula de Photoshop, de calibragem das máquinas para compatibilizá-las tecnicamente aos bureaus do Rio, onde sempre foi feita a impressão do jornal até os dias atuais. Também fiz curso de montagem e manutenção de computadores, otimizando, desta forma, todo o processo mensal. Somente em 2012 migrei plenamente para o jornal, podendo aplicar as ferramentas de gestão que começava a prender no curso de engenharia de produção. Essa experiência foi e está sendo muito importante para que eu coloque em prática a teoria do curso. O mais importante disso tudo, sempre: o apoio do Sylvio. Ele foi o meu grande incentivador. E sou muito grata por isso.

Evolução das capas do Mania de Saúde

 
1991

1995

  
2005
 

2017


Mania de Saúde – Mesmo com essa experiência no âmbito gráfico e operacional, você logo fez o curso de jornalismo junto com Sylvio. Por que essa decisão?
Andréa Muniz – Seguindo a filosofia racional do Sylvio em fazer um curso que tivesse aplicabilidade ao nosso negócio e pudesse agregar, o curso de jornalismo era a melhor opção. Em 2004 resolvi prestar vestibular e, para minha surpresa, ele decidiu me acompanhar. Mesmo já atuando como publicitário há décadas, frequentamos juntos os quatro anos seguintes do curso. Gratificante foi aprender e entender, na teoria, o que o Sylvio já praticava no Mania de Saúde há anos. Mais uma vez percebo o quanto o Mania de Saúde foi e continua sendo um grande laboratório de aprendizagem diária para mim tanto pessoal quanto profissionalmente. Em 2008, o jornal foi indicado para receber o Prêmio Qualidade Brasil por ser considerado um veículo que atua com qualidade na área de comunicação. Foi extremamente gratificante receber indicações do mercado anunciante, fundamentadas na qualidade, propondo o nosso nome para receber um prêmio de tamanha importância em reconhecimento ao trabalho que executamos, na época, quase 18 anos. Reforçou em nós a certeza de estarmos no caminho certo em produzirmos conteúdo eclético e de qualidade para um público leitor inteligente, com uma notória e expressiva circulação e penetração do nosso jornal, frutos da maior tiragem por edição de todo o interior do Estado do Rio de Janeiro. 

Mania de Saúde – No mês passado, fez um ano da morte de Sylvio. Poderia falar do assunto?
Andréa Muniz –
Durante os dezoito anos que vivi ao lado do Sylvio, uma coisa que sempre me chamou a atenção foi o desejo dele de que o Mania de Saúde tivesse continuidade mesmo quando ele já não estivesse mais entre nós. Confesso que, quando ele falava isso, me sentia desconfortável com a ideia de seguir sem a presença dele. Mas, como pessoa iluminada que sempre foi, Sylvio veio ao longo dos últimos cinco anos me preparando, de forma diferente, para assumir tamanha responsabilidade. Nos últimos dois anos, Sylvio definia seu substituto na função de editor. Seu desejo, eu realizei, o de que o jornalista Sthevo Damaceno ficasse no lugar dele naquela função, editando o jornal com a equipe. Ele tinha certeza da competência profissional do Sthevo e de todos os nossos colaboradores que, de forma brilhante e competente, vem tornando possível a continuidade desse sonho. Eu só tenho a agradecer a nossa equipe, ao público anunciante, aos colunistas e ao nosso público leitor o sucesso do Mania de Saúde, que completa vinte e seis anos nesse primeiro de junho de 2017. 
Dedico ao Sylvio esse sucesso, frutos do seu empreendedorismo, da sua visão sempre à frente do seu tempo, da sua retidão moral exemplificados durante toda a sua vida pessoal e profissional, se mantendo, dessa forma, vivo em nós.
Mania de Saúde – Quais os planos para o jornal?
Andréa Muniz –
Essa edição, especialmente, é um marco na história do jornal Mania de Saúde. Após várias reuniões com toda a equipe, percebemos a necessidade de mudar, modernizar o nosso layout, nosso site e redes sociais, acompanhando as tendências modernas de design que o nosso designer Vinicius Mascarenhas conseguiu exprimir de forma tão eficiente, dando um upgrade em nossa logo, que agora tem a flexibilidade de alterar-se mês a mês, além do novo formato na página do Facemania e da leveza atribuída a cada página em seus detalhes, que fazem toda a diferença. Na área digital, o repórter Lênin Willemen vem possibilitando, através de seu talento artístico, maior visibilidade e abrangência para o nosso conteúdo online. A logística, avaliada mensalmente, conta com o empenho do Gabriel Gonzaga e de toda a equipe de distribuição para que o nosso jornal chegue às mãos do nosso público leitor, garantindo assim que alcancemos o nosso objetivo inicial, que é dar retorno aos nossos anunciantes. E, em perfeita sintonia comigo e com os objetivos da empresa, a Myllena Rinaldi, minha secretária, que, de forma brilhante, consegue desempenhar a parte burocrática de forma eficaz. Espero que gostem das mudanças realizadas e que possamos continuar flexíveis para todas as outras que se fizerem necessárias. 
Boa leitura! 

Texto produzido em: 27/05/2017