Muitos pais ficam assustados quando o filho recebe o diagnóstico de Transtorno do Déficit de Atenção ou de Hiperatividade. No entanto, hoje existem várias formas de tratamento e não há motivo para pânico. Quem nos conta mais é a médica neuropediatra Dra. Mariana Tâmega, que tem atendido bastante casos em seu consultório. 
Mania de Saúde – O que caracteriza o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade?
Dra. Mariana Tâmega
– O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é caracterizado por dificuldades em prestar atenção, controle inadequado dos impulsos e comportamentos hiperativos. O TDAH começa na primeira infância, geralmente até os 7 anos de idade e persiste na idade adulta em 40 a 60% dos casos. Está associado a comportamentos de risco e transtornos psiquiátricos e afeta diversas áreas da vida, como a escola e o trabalho. Algumas crianças desenvolvem apenas o transtorno do déficit de atenção, outras associam isso com a hiperatividade e outras ainda desenvolvem apenas este último. A hiperatividade causa aquela inquietação, da criança não conseguir ficar parada, levantar o tempo todo durante a aula. Já o déficit de atenção faz com que a criança se distraia com o menor movimento à sua volta, trazendo dificuldade em focar naquilo que precisa.
Mania de Saúde – Após realizado o diagnóstico, como são feitos o acompanhamento e o tratamento desses transtornos?
Dra. Mariana Tâmega –
Nós procuramos acompanhar bem de perto neste primeiro momento. A Neuropediatria procura caminhar junto com uma equipe multidisciplinar, com psicólogo, psicopedagogo, às vezes fonoaudiólogo e indicamos sempre atividade física, que ajuda bastante na melhora com relação à atenção e à hiperatividade. Antes mesmo de começar a medicação. Muitas crianças respondem bem a essa intervenção da equipe multidisciplinar. A gente procura às vezes postergar o uso da medicação porque, em alguns casos, as queixas começam muito cedo e algumas medicações não podem ser usadas naquela idade.
Mania de Saúde – Como pais e professores podem perceber os sinais desses transtornos?
Dra. Mariana Tâmega –
Geralmente a primeira queixa é com relação à queda das notas na escola. Uma criança que sempre foi bem nos estudos e de repente começa a ter notas abaixo da média. No ambiente familiar, as mães se queixam muito da criança que não consegue ficar parada. Ela vai assistir a um programa na TV e não permanece por muito tempo. Ou então, na hora do dever de casa, não consegue se concentrar, mesmo sabendo o conteúdo.
Mania de Saúde – O diagnóstico precoce é importante?
Dra. Mariana Tâmega –
Fundamental. Quanto mais rápido procurar o especialista e entender o que é a hiperatividade e o déficit de atenção, melhor. Até mesmo para direcionar na escola sobre como os professores podem lidar com aquela situação. Além disso, o diagnóstico sendo feito o quanto antes, dá uma chance maior de melhores resultados no tratamento.

Texto produzido em: 17/09/2018