O curso de Medicina do Centro Universitário Redentor já mudou a realidade de Itaperuna e vem se tornando referência para todo o país, devido ao trabalho de atenção básica feito por professores e alunos, que relatam essas experiências em importantes congressos da área. E, recentemente, a UniRedentor desbravou ainda mais fronteiras ao se filiar à IFMSA Brazil, braço da International Federation of Medical Students’ Association, que congrega mais de 1 milhão de acadêmicos de medicina em cerca de 130 países, conforme noticiou o Mania de Saúde.
Essa conquista levou uma acadêmica de Medicina da UniRedentor a ser eleita, junto a um grupo seleto de alunos, para integrar um projeto desenvolvido por ninguém mais ninguém menos do que a ONU. Trata-se de Ana Carolina da Costa Reis, 25 anos, natural de Cambuí-MG, que integra agora o rol de 16 alunos selecionados em todo o Brasil para um programa de formação de novos líderes em Saúde Sexual e Reprodutiva, com especialistas de peso na área. Ana Carolina falou ao Mania de Saúde sobre a iniciativa, que atesta de vez a qualidade do curso de Medicina da UniRedentor, agora  a nível internacional. Confira!
Mania de Saúde – Antes de tudo, conte um pouco da sua história.
Ana Carolina –
Ingressei na primeira turma do curso de Medicina da UniRedentor em julho de 2015, mas, por motivos pessoais, estive trancada por seis meses, fazendo hoje parte da turma 002 da instituição. Fui monitora na disciplina de Neuroanatomia II por seis meses, sou membro do Colegiado da instituição, diretora científica da Liga Acadêmica de Trauma e Emergências Médicas – LATEM e Vice-Presidente Local para Assuntos Externos do comitê local da IFMSA Brazil UniRedentor.
Mania de Saúde – Como surgiu essa ideia de se candidatar ao programa da ONU e como ela foi concretizada?
Ana Carolina –
Temos um comitê local não-pleno da IFMSA Brazil na UniRedentor desde junho deste ano, vinculado à International Federation of Medical Students Association, organização que congrega mais de 1 milhão de acadêmicos de medicina em cerca de 130 países. Esta organização oferece diversas oportunidades para os filiados como intercâmbios, projetos de pesquisa e atividades extracurriculares. A IFMSA Brazil possui uma parceria com o UNFPA Brasil (Fundo de População das Nações Unidas do Brasil) e esta organização ofereceu uma oportunidade para 16 alunos filiados à federação participarem do I Workshop de Formação de Novos Líderes em Saúde Sexual e Reprodutiva, um evento produzido pelo UNFPA com o intuito de formar multiplicadores de conhecimento nesta área e oferecer a oportunidade destes coordenadores locais conhecerem o sistema ONU, com auxílio de custo para o deslocamento de ida e volta a Brasília, onde fica a Casa da ONU, local do evento, bem como hospedagem em hotel e alimentação. No dia 24 de agosto enviei meu formulário de aplicação, onde precisei colocar todo meu currículo, com cursos já realizados e ações sociais relacionados ao tema proposto, uma carta de motivação e plano de ação pós workshop, explicitando o que irei fazer com os conhecimentos obtidos no evento. Existiam duas opções de avaliação, como vulnerabilidade financeira (que foi a minha opção) e ampla concorrência. Sendo assim, fui selecionada no dia 01º de setembro junto com mais 14 estudantes de medicina filiados à IFMSA Brazil, sendo esta seleção feita com dois alunos de cada região brasileira. O workshop acontece dias 29 e 30 de setembro.
Mania de Saúde – Como será este trabalho e no que repercutirá no curso da UniRedentor?
Ana Carolina –
Estou extremamente feliz com esta oportunidade incrível que consegui conquistar. A temática relacionada à saúde sexual e reprodutiva é muito relevante e tenho certeza de que irei adquirir conhecimentos que acrescentarão muito em meu currículo acadêmico. Um dos meus planos de ação pós workshop será passar todo o conhecimento obtido de alguma maneira para todos os meus colegas filiados ao comitê. Somos em 9 na diretoria, mais 33 trainees (acadêmicos que estão em treinamento no comitê). Com isso, mais alunos irão adquirir conhecimentos a respeito do tema proposto. Ao mesmo tempo, estarei levando o nome do curso de Medicina da UniRedentor neste evento tão grandioso, fazendo com que, mesmo sendo um curso recente, seja ainda mais reconhecido no país.
Mania de Saúde – Como você tem enxergado o curso de Medicina da instituição e o que espera da profissão quando se formar?
Ana Carolina –
A medicina para mim se transfundiu de um sonho distante para uma realidade extremamente prazerosa, que hoje define tudo o que eu quero ser na minha vida. No momento em que me encontro, tenho total certeza que estou na Instituição que eu queria estar. Por tudo o que a UniRedentor me oferece, pelo nível, títulos acadêmicos e expertise dos nossos professores, por sua carga horária mais robusta, por não aceitar aprovados em suas disciplinas com rendimento inferior a 70%, pelo estímulo e exigência constante de estarmos sempre produzindo conhecimento científico, por sempre termos contato direto e aberto com a nossa coordenação, por ser uma Instituição militante das causas da saúde pública e por ter o modelo biopsicossocial do ser humano como fundamentador estrutural de todo o curso e por, diariamente, estar sempre investindo na sua estrutura física. Hoje, na metade do curso, olho para trás e fico contemplada pelo ciclo básico excelente que eu e os meus colegas tivemos, que nos servirá de pilar para todo o conhecimento que ainda teremos por galgar. No atual momento, nós, alunos, também estamos encantados com a disciplina de Semiologia, da forma que a mesma está sendo realizada e administrada pela professora Dra. Ana Vitarelli e seus mais de 20 professores envolvidos, onde temos dividido nossa carga horária em teórica e uma prática que tem nos proporcionado um mundo de conhecimentos semiológicos extremamente diversificados com esse modelo diferenciado que a UniRedentor tem implantado, com rodízio em especialidades médicas e com atendimento ambulatorial, em enfermaria e emergência. Por todo o aprofundamento teórico e prático que temos mergulhado diariamente em nossas vidas, espero, quando me formar, poder retornar esse conhecimento às pessoas com êxito em forma de cuidado, amor e dedicação à vida humana.

Texto produzido em: 21/09/2018