Uderlan Viana é pescador esportivo e ganhou disputa para ir pescar na Amazônia

Uderlan afirma que a aventura pode ser comparada a uma Copa do Mundo para um jogador de futebol.

O sonho do campista Uderlan Viana Moraes está perto de se tornar realidade. Ele ganhou uma disputa nacional com concorrentes de outros estados para participar de um programa de pesca na Amazônia durante dez dias, ao lado de um dos principais nomes da pesca esportiva no Brasil: Eduardo Monteiro. A viagem para o lugar dos sonhos de qualquer pescador acontecerá apenas em novembro, até lá Uderlan conta os dias e faz o que mais gosta para conter a ansiedade. “Pescar é uma terapia”, afirma.

O pescador de 37 anos contou à reportagem do Mania de Saúde como iniciou na pesca esportiva e como surgiu a oportunidade de ir pescar em um dos lugares mais belos do planeta.

“Pesco desde a adolescência e depois conheci a pesca esportiva. Hoje, saio para pescar com a minha esposa e a minha família. A pesca tornou-se mais que um esporte ou um hobby em minha vida. Esta chance de ir para a Amazônia apareceu e não vejo a hora de poder realizar o sonho de consumo de qualquer pescador. É como se fosse uma Copa do Mundo para um jogador de futebol”, comentou.

Em Campos e região, Uderlan costuma pescar com um grupo de amigos pelos rios Paraíba, Muriaé e Ururaí, e mostra-se preocupado com a questão ambiental. “Quem está na água quase todos os finais de semana percebe o quanto a situação está crítica. Os rios já não são mais os mesmos, os pescadores não respeitam o período de defeso e é difícil encontrar um peixe em fase adulta com mais de cinco quilos”, relatou.

O pescador de 37 anos quer aproveitar a oportunidade de ir pescar na Amazônia com profissionais do ramo para adquirir conhecimento e levantar a bandeira da preservação ambiental em nossa região. “Gostaria de sensibilizar os praticantes da pesca para nos unirmos com objetivo de ampliar a capacidade dos nossos rios. O rio Paraíba do Sul é um rio de belezas naturais ímpares e precisa de atenção para a sua preservação. Peço que pratiquem o pesque e solte, pois só assim teremos belos peixes para embelezar as nossas águas e garantir a perpetuação das espécies, e aos pescadores que tiram o sustento das águas que respeitem o tempo de defeso”.

Texto produzido em: 15/07/2015