Ter o direito de usar o cabelo como e quando quiser, por simples opção e não mais porque a sociedade assim deseja. Essa é a mudança que as mulheres brasileiras têm se proposto nos últimos anos e ela vai muito além do penteado. O novo comportamento implica na retomada da autoestima, fazendo as mulheres sentirem-se mais livres – e felizes.
A questão do cabelo cacheado ser visto como estranho, desleixado ou fora dos padrões se estendeu por anos e ainda é tema de discussões. Basta ver os nomes dos produtos para esse tipo de fios: controle do volume, leave in para cabelos indisciplinados, cachos domados, entre outros.
É comum, inclusive, ouvir histórias de mulheres que sofreram cortes químicos ou se submeteram ao alisamento em salões, na tentativa de negar seu cabelo natural. Nesse contexto, assumir os cachos é quase um grito de autenticidade da mulher em meio à sociedade da chapinha e escova. Além disso, tentar controlar o volume natural do cabelo pode ser visto, em especial, como uma negação histórica à cultura negra.
“Deixar o cabelo cacheado crescer naturalmente não é apenas um modismo, é aceitação da beleza e isso se reflete na autoestima. Ainda há um preconceito com quem opta por ter o cabelo natural. Muita gente toca o meu cabelo como se fosse algo de outro planeta”, comenta a estudante Juliana Rangel, que já alisou o cabelo na adolescência e se arrependeu por isso. “Quando tinha uns 13 anos, por pressão das amigas, eu alisei e não gostei. Não era eu (risos). Mas passar pela transição capilar, retirar toda a parte lisa e deixar o cabelo crescer naturalmente me ensinou a amar ainda mais o meu cabelo”.
Os cabelos cacheados e crespos exigem cuidados especiais: a raiz não cresce para baixo como o dos cabelos lisos, ela cresce para cima em todos os lados. Os produtos também são diferentes: é preciso utilizar shampoos e condicionadores específicos para modelar os cachos e hidratá-los.
“Dá trabalho para cuidar, como qualquer outro tipo de cabelo. Quem não tem cabelo cacheado pensa que é muito mais difícil, quando, na verdade, acho normal, talvez demande um pouco mais de tempo. Eu costumo lavar o cabelo duas vezes por semana e faço uma hidratação também. Gosto de deixá-los secar naturalmente e depois divido os cachos para dar o volume que quero e como gosto. Aplico um leave in todas as manhãs para mantê-los em bom aspecto”, finaliza Juliana.
Vale lembrar que, na contramão do mercado, há empresas que investem de forma responsável em produtos e serviços para cabelos cacheados, demonstrando que eles devem, sim, ter todo o destaque que merecem.

Texto produzido em: 10/08/2017