A agente administrativa e chefe de setor, Tharcilla Aurélio Ximenes, do MTE

O ano de 2014 foi de estabilidade para os trabalhadores do Noroeste Fluminense, de acordo com dados do Ministério do Trabalho. Nossa reportagem foi até a unidade de Itaperuna e conversou com a agente administrativa e chefe de setor, Tharcilla Aurélio Ximenes.

Ela conta que, no pólo, o desemprego ficou dentro da normalidade, não havendo crescimento de desempregados na região. “Entretanto, a gerência de Itaperuna registrou um crescimento significativo de habilitações do seguro-desemprego advindas das cidades de Campos, Macaé e arredores do Norte Fluminense, além da Zona da Mata mineira. Aliás, no ano de 2014, principalmente após a implantação do sistema de agendamento eletrônico, 70% de nossos atendimentos são ocupados por trabalhadores campistas e macaenses. Em 2015, a expectativa é de que não haja crescimento de desempregados como em 2014 na nossa região, mas claro que isso dependerá de diversos fatores externos, como o bom resultado da economia local. Ainda assim estamos otimistas para o crescimento de empregos, posto que o Consórcio Norte e Noroeste Fluminense na construção do ‘canal extravasor’, irá se instalar na cidade de Itaperuna, empregando trabalhadores de toda a região, em sua maioria na área de construção civil. A expectativa é que seja contratado mais de mil trabalhadores diretos e 250 contratações indiretas. A previsão é de que a obra aconteça até junho de 2017. Com o incentivo aos empresários rurais, microempreendedores e EPP, dado pelo governo, o emprego também cresceu em nossa região, principalmente na área de confecção, agricultura e construção civil”, disse.

Ainda segundo Tharcilla, com a possibilidade do agendamento eletrônico, o atendimento se tornou extremamente otimizado. “Sem filas e sem estresse, os trabalhadores são atendidos no horário agendado. Houve crescimento no registro profissional, desde jornalistas a lavador e guardador de veículos. No ano de 2014, mais fiscalizações foram feitas, na tentativa de amenizar os riscos a saúde e segurança do trabalhador. A novidade é que a Gerência Regional de Itaperuna agora funciona em regime de 12h, ou seja, o funcionamento é de 07h às 19h, de segunda à sexta, para os atendimentos de carteira de trabalho, seguro-desemprego e registro profissional. A meta do MTE é atender cada vez melhor nosso público-alvo, que são os trabalhadores em geral, empresas, profissionais de diversas categorias, etc. Quanto à carteira de trabalho informatizada, o que muda com o novo sistema é a possibilidade de ela ser feita e entregue no mesmo dia. Diferente do que acontece com o atual sistema, que necessita fazer uma validação do numero do PIS. Com o novo sistema, essa validação será feita no momento da solicitação da carteira. Entretanto, Itaperuna já consegue fabricar a CTPS com menos de cinco dias, posto que o prazo é de até 10 dias”.

A unidade do Ministério do Trabalho de Itaperuna abrange as cidades do noroeste fluminense: Itaperuna, Santo Antônio de Pádua, Bom Jesus de Itabapoana, Porciúncula, Italva, Natividade, Cambuci, Itaocara, Aperibé, Miracema, Laje do Muriaé, São José de Ubá e Varre-Sai.

Texto produzido em: 03/12/2014