Um laboratório bem estruturado deve sempre se atualizar e aperfeiçoar com relação ao que vem sido pesquisado no Brasil e no mundo. Pensando nisso, o Dr. João Tadeu Damian, patologista responsável pela Labmed, esteve recentemente no Encontro da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. O evento foi em São Paulo, onde participaram especialistas do Hospital Albert Einstein e da Universidade de São Paulo (USP). Neste encontro, foi feito um importante alerta sobre o uso da biotina, que o Dr. João Tadeu nos esclarece. “A biotina, também conhecida como vitamina B7, tem sido utilizada com bastante frequência em suplementos. Em 2016, descobriu-se que é um potente interferente em resultados laboratoriais, incluindo exames de hormônios tireoidianos. Isso porque os exames de imunoensaios, que analisam e quantificam muitos hormônios, contém a biotina, que é usada para aperfeiçoar a sensibilidade dos ensaios. A interferência da biotina pode levar a resultados falsos-positivos ou falsos-negativos. Existe o grande risco de analisar de forma equivocada os exames laboratoriais de um paciente usando biotina, especialmente em grandes doses. Pode acabar gerando um diagnóstico equivocado e até mesmo um tratamento inadequado pode ser iniciado”, disse.
Segundo Dr. João Tadeu, o estudo que faz essa alerta foi conduzido pelos médicos Marcelo C. Batista, Carlos E. S, Ferreira, Adriana C. L Faulhaber, Jairo T. Hidal, Simão A. Lottemberg E Cristóvão L.P Mangueira. Ele alerta, ainda, que muitos pacientes não se atentam para o fato de estar usando algum suplemento com a substância. “As pessoas consideram a biotina como um suplemento alimentar e ignoram essa importante informação quando são perguntadas sobre o uso de medicamentos no momento do seu cadastro no laboratório. Aqui na Labmed já orientamos aos funcionários que questionem os pacientes especificamente sobre o uso da biotina. É importante ressaltar que o alerta que estamos fazendo aqui é apenas com relação à possíveis alterações no resultado de exames através do uso da biotina. A substância, em si, não causa males ao corpo. A solução para este impasse é bem simples. O paciente deve suspender o uso de suplemento com biotina pelo menos dois dias antes do exame. Desta forma, teremos um resultado mais fidedigno à realidade”.


Novas instalações – Dr. João Tadeu falou também sobre as novidades que a Labmed trouxe para seus pacientes em 2018. “Nosso desejo é prestar o melhor acolhimento possível. Fizemos o projeto e nele nos aproximamos ainda mais dos nossos pacientes. Agora, contamos com um novo posto de coleta, no terceiro andar do Edifício Medical Center, sala 308. Aqui, na sede, mudamos completamente a fachada e melhoramos a sala de recepção. Além disso, estamos com novos consultórios, tudo visando o bem-estar de quem procura na Labmed o serviço de confiança de sempre”. 

A Labmed conta ainda com unidades na Pelinca, no Hospital Unimed, Guarus e em São Fidélis. 

Texto produzido em: 20/03/2018