Dra. Manuela Azevedo e Dra. Fernanda Lima

 

Existem muitos fatores envolvidos em uma consulta médica, desde a relação médico-paciente, que deve ser baseada na confiança, até uma boa infraestrutura, que possa oferecer conforto e bem-estar a quem está precisando de cuidados. Foi pensando nisso que as Dras. Manuela Azevedo e Fernanda Lima criaram a Clínica AME (Assistência Médica Especializada).
Segundo Dra. Manuela Azevedo, a ideia de montar a clínica partiu de uma identificação entre ela e sua sócia, Dra. Fernanda Lima. “Nós começamos a trabalhar juntas dando plantão há três anos e logo surgiu uma identificação pela forma de trabalhar, pois temos perfis muito parecidos. E fomos sentindo a necessidade de termos um espaço para concentrar o nosso atendimento em um único local, onde pudéssemos receber melhor os pacientes, com realização de exames. No momento, atendemos nas áreas de ginecologia, obstetrícia, ultrassonografia, pediatria geral e cirurgia pediátrica, mas pretendemos expandir este atendimento a outras áreas e termos mais profissionais trabalhando conosco. Os pacientes estão gostando muito do novo espaço, comentam que é bem aconchegante. Além disso, temos a localização como um ponto muito positivo, porque temos pacientes de outras cidades, como São Fidélis, Macaé, Quissamã, São Francisco. Aqui é ótimo porque é bem perto da rodoviária e facilita para estes pacientes”, afirma. 

Dra. Fernanda Lima nos fala um pouco sobre a saúde feminina e em quais pontos elas ainda são um pouco negligentes com relação ao próprio bem-estar. “A gente procura bater muito na tecla da necessidade do exame periódico. Uma vez por ano elas precisam vir ao médico. A paciente, após os 40 anos, tem que fazer a mamografia e o Papanicolau. A gente já encontrou pacientes aqui que estavam há quase cinco anos sem fazer o preventivo. E isso é inadmissível nos dias de hoje, com tanta informação que tem por aí. Os exames periódicos devem ser feitos por todas as mulheres, inclusive nas mais jovens, que são as que mais negligenciam a própria saúde. Uma coisa interessante que temos visto é o fato de a mulher vir para a consulta e trazer a filha. Porque ainda há uma dúvida sobre quando a menina deve começar a vir ao ginecologista. O ideal é que, após a primeira menstruação, a menina já venha. É um erro comum associar a vinda ao ginecologista com o início da vida sexual. Não tem nada a ver, uma coisa não está ligada à outra de maneira alguma”, finaliza Dra. Fernanda Lima.

 

Texto produzido em: 20/10/2015