O mercado estético não para de crescer no Brasil. A demanda por tratamentos para melhorar a aparência, corrigir imperfeições ou, simplesmente, amenizar os efeitos da passagem do tempo é sempre grande, tanto por parte do público feminino, quanto do masculino. Não é por acaso que o Brasil é o segundo país do mundo com o maior número de tratamentos na área de dermatologia estética – e ela está sempre trazendo inovações para o público obter uma pele mais jovem e bonita.
Para abordar o assunto, o Mania de Saúde entrevistou a médica dermatologista Dra. Paula Marsicano. Ela falou, a nossa reportagem, sobre os procedimentos mais solicitados na Paula Marsicano Dermatologia Integrada, seu novo consultório, localizado no Edifício Platinum, em Campos. “No meu dia a dia, atendo a parte de dermatologia clínica, cirúrgica (pequenas cirurgias) e a área estética, onde a demanda é muito grande. Ela tem crescido porque as pessoas não descuidam da beleza. Ainda que o orçamento esteja apertado, elas guardam dinheiro para fazer o procedimento que tanto precisam, nem que seja no fim do ano. Entre os mais requisitados estão a toxina botulínica (botox), o preenchimento, o microagulhamento, a parte de bioestimulação, os skinboosters, que promovem a hidratação mais profunda da pele, além do Sculptra, também um outro tipo de procedimento bem procurado, sem falar nos peelings e outros métodos. A parte estética é muito forte aqui no consultório”, disse a médica. “Por isso contamos também com a atuação da fisioterapia dermato funcional, que faz limpeza de pele, massagem modeladora, drenagem linfática e alguns peelings físicos, como o peeling de cristal ou o de diamante, para dar um atendimento ainda mais completo aos pacientes. Temos também a parte de nutrição. Afinal, hoje em dia, ninguém trabalha sozinho. A atuação multidisciplinar é fundamental para auxiliar no tratamento”, acrescentou.
Formada em 2006 pela Faculdade de Medicina de Campos, com título de especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Dra. Paula ressalta a importância do tratamento com o médico especializado na área. “O dermatologista é o profissional capacitado porque ele se especializa durante muitos anos, tanto na parte da consulta dermatológica, quanto dos procedimentos estéticos. Ele tem base e estudo para lidar com todas as camadas da pele, sabendo como ela vai reagir a cada tratamento, quais as contraindicações, os efeitos colaterais etc. O médico dermatologista é quem tem todo esse domínio técnico e científico. Por isso o paciente precisa avaliar o profissional que ele está buscando”, alerta a médica. “Até porque medicina não é fórmula de bolo. Todo paciente é único. Podemos ver isso no caso da toxina botulínica, por exemplo. Ela segue alguns protocolos, mas a aplicação varia de pessoa para pessoa. As marcações são totalmente diferentes. Às vezes, o que funcionou em um conhecido seu não vai funcionar na sua pele, porque as características são outras, como são outras as necessidades. Não tem como generalizar. Daí a importância de ir ao médico especialista. Ele é o profissional adequado para fazer toda essa avaliação e propor o melhor tratamento”.
Vale lembrar que, quando se fala em dermatologia estética, deve-se levar em conta uma gama de procedimentos e métodos que ajudam a melhorar a aparência da pele como um todo – e não só do rosto. Ela atua com muita propriedade em diferentes áreas, como colo, pescoço, mãos, pés e costas, aprimorando a aparência da pele de um modo geral, por meio de tratamentos para diversas situações e necessidades. Qual é a sua?